Notícias » Brasil

Maior eclipse do século poderá ser visto na semana que vem

Fenômeno mais duradouro desde 2001

Fabio Previdelli Publicado em 11/11/2021, às 13h19

Imagem de um eclipse
Imagem de um eclipse - Fedaro via Wikimedia Commons

No próximo dia 19, sexta-feira, acontecerá o mais longo eclipse lunar do século. Segundo a NASA, o fenômeno durará três horas, 28 minutos e 23 segundos, sendo o mais duradouro entre os que ocorreram desde 2001 e os que vão acontecer até 2100.

O evento poderá ser visto entre as primeiras horas do dia, quando a Terra passará entre o Sol e a Lua. Na ocasião, cerca de 97% de nosso satélite natural ficará ‘escondido’. Mas as condições para sua observação dependerão da região. 

A estimativa é que o eclipse atinja seu pico por volta das 6 horas da manhã, seguindo o horário de Brasília. Aqui no Brasil, por exemplo, o nível de ‘cobertura’ da Lua ficará um pouco abaixo dos 97% e o evento, ao todo, durará cerca de duas horas. 

A região Norte poderá observar o fenômeno em quase sua totalidade, relata o Diário do Nordeste. Em entrevista ao periódico, o professor de Astronomia Romário Fernandes explica que o eclipse poderá ser visto a olho nu de todo o solo brasileiro, desde que as nuvens não atrapalhem a observação. 

Vai ser possível ver a Lua se pondo praticamente como a Lua de Sangue, nome popular para o aspecto avermelhado que a Lua assume durante o eclipse lunar total, que, infelizmente, não é o caso", diz o especialista, que completa explicando que o fenômeno se dará na direção em que o Sol se põe. 

Moradores do México, Estados Unidos, Canadá e outros países da América do Norte serão os mais ‘privilegiados’. A Europa observará o evento quase como aqui na América do Sul. Ásia e Oceania perderão o início do eclipse; já África e Oriente Médio não o observarão nem por um instante.