Notícias » Rússia

Menina russa que se perdeu em floresta é encontrada viva quatro dias depois

"Ela é bastante inflexível em nunca mais fugir da mamãe de novo", disse a mãe da criança, que ficou sem comida, água e foi picada por insetos

Isabela Barreiros, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 24/08/2021, às 14h48

Reencontro de mãe e filha, que desapareceu em floresta na Rússia
Reencontro de mãe e filha, que desapareceu em floresta na Rússia - Divulgação/Sedcom Smolensk

Uma criança de quase dois anos se perdeu em uma floresta na região de Smolensk, a oeste de Moscou, na Rússia, na última terça-feira, 17, e só foi encontrada após quatro dias de busca. A história foi relatada na manhã de hoje, 24, pela BBC News.

Segundo a mãe de Lyuda Kuzina,Antonina Kuzina, ela estava brincando do lado de fora da casa de verão de sua família com sua irmã de quatro anos. No entanto, a garota acabou se afastando e entrou em uma floresta próxima, não conseguindo retornar.

Quando perceberam que a criança não havia voltado para casa, os familiares da menina avisaram as autoridades, que convocaram 400 voluntários locais e policiais para realizar buscas na região. 

Criança russa é reencontrada após quatro dias de busca / Crédito: Divulgação/Sedcom Smolensk

 

Nos primeiros dias, eles não conseguiram encontrá-la. Apenas quatro dias depois, que conseguiram ouvir um barulho a mais ou menos quatro km da casa de verão, enquanto faziam uma pausa nas buscas.

"Os voluntários me disseram que não tinham estado muito longe do local no primeiro dia", contou a mãe da criança ao jornal Komsomolskaya Pravda. "Foi apenas no quarto dia, quando ouviram um 'guincho', que a encontraram em alguns galhos debaixo de uma árvore."

A russa foi encontrada com vida, mas passou os quatro dias sem alimento nem água, e estava repleta de picadas de insetos. Ela foi levada para um hospital infantil na cidade de Smolensk, onde está sendo cuidada.

Depois da experiência conturbada, Lyuda fez uma promessa a mãe que “nunca mais” se perderia de novo. 

"Ela é bastante inflexível em nunca mais fugir da mamãe de novo", afirmou Antonina. “Embora por quanto tempo ela vai se lembrar dessa promessa, eu não tenho ideia. Mas pelo menos ela diz isso."