Notícias » Curiosidades

Mistério de bebê sequestrado há 50 anos, que ganhou destaque nacional, é finalmente solucionado

Paul Fronczak foi levado de maternidade nos Estados Unidos com apenas um dia de vida por uma enfermeira fajuta. Como consequência, seus pais encontraram uma solução desesperada para resolver a situação

Daniela Bazi Publicado em 19/12/2019, às 16h13

Foto de Paul Fronczak retirada ainda na maternidade
Foto de Paul Fronczak retirada ainda na maternidade - Getty Images

O mistério de 50 anos sobre o paradeiro de um bebê americano sequestrado na maternidade foi finalmente solucionado, quando agentes do FBI e investigadores conseguiram localizá-lo em uma cidade pequena na área rural dos Estados Unidos.

Filho de Dora e Chester Fronczak, Paul Fronczak foi sequestrado com apenas um dia de vida, em 1964, no Hospital Michael Reese por uma enfermeira com falsas identificações em Chicago. Desde então, a polícia iniciou uma grande investigação para encontrar o bebê perdido.

Dora e Chester Fronczak ganharam reconhecimento nacional com a busca de seu filho / Créditos: Getty Images

 

Em 1965, uma criança com um ano de idade foi encontrada abandonada num carrinho de bebê em frente a uma loja de departamentos em Nova Jersey, com características físicas muito semelhantes às de Paul. Era uma esperança para os pais. Entretanto, sem seus registros sanguíneos ou impressões digitais, a polícia não conseguiu comprovar de que era realmente o bebê perdido.

Não foi suficiente. Dora e Chester, desesperados, identificaram a criança como seu filho, e decidiram criá-lo. Com o passar dos anos, passaram a explicar tudo que havia  acontecido nos seus primeiros dias de vida, ou seja, que ele havia sido sequestrado quando bebê mas encontrado em pouco tempo. Segundo os pais, era tudo o que ele precisava saber.

Todavia, o que eles não esperavam era que anos depois o filho criado decidiria fazer um teste de DNA para comprovar a história dos pais. Assim, o resultado revelou que eles não tinham relação sanguínea. Esse foi o ponto de partida para que em 2013 o FBI reabrisse a investigação sobre o seu sequestro.

O suposto Paul (à esquerda), com seu pai Chester e seu irmão Dave / Créditos: Paul Fronczak

 

Apenas agora, seis anos depois, os investigadores federais conseguiram localizar o verdadeiro Paul, que foi realmente identificado como o bebê sequestrado em 1964, e atualmente vive em uma pequena cidade em Michigan. Ele tem um nome diferente, que não foi divulgado por ser vítima de um crime.

Os repórteres da WGN TV participaram da investigação ao serem contatados pela polícia para ajudar no caso. O homem disse à emissora que ainda está absorvendo a revelação, mas não relatou se pretende visitar sua mãe biológica em Chicago. Dora se recusou a comentar sobre o assunto com a WGN, e Chester faleceu no ano de 2017.

A criança criada pelo casal já é pai, se casou por duas vezes, mora na cidade de Henderson, em Nevada e trabalha como administrador de uma faculdade. Não existem informações sobre o paradeiro da enfermeira falsa que sequestrou Paul.