Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Lily Safra

Morta aos 87 anos, Lily Safra tinha uma fortuna estimada em R$ 5 bilhões

Lily Safra, uma das mulheres mais ricas do mundo, morreu no último sábado, 9

Redação Publicado em 10/07/2022, às 10h07

A bilionária Lily Safra - Getty Images
A bilionária Lily Safra - Getty Images

No último sábado, 9, faleceu Lily Safra em Genebra Suíça. Lily era uma das mulheres mais ricas do mundo. Presidente da Fundação Edmond J. Safra e fundadora do Instituto Internacional de Neuoricências de Natal Edmond e Lily Safra, ela contava com uma fortuna estimada em R$ 5 bilhões, conforme repercutido pelo Universa.

A morte da bilionária foi confirmada pela instituição, que enfatizou que Lily teve seus momentos finais 'cercada de familiares e amigos'. Já o funeral está marcado para ocorrer na segunda-feira, 11.

O comunicado emitido pela instituição também enfatiza a saga filantrópica de Lily.

"Por mais de vinte anos, a Lily Safra sustentou fielmente o legado filantrópico de seu amado marido Edmond, prestando apoio a centenas de organizações em todo o mundo", diz o comunicado.

Lily foi casada com o banqueiro Edmond Safra. Seu legado é marcado pela caridade, além de ser fascinada pela arte, tendo uma grande coleção privada.

Lily Safra ao lado do astro Elton John /Crédito: Getty Images

Legado humanitário

A bilionária sempre prestou apoio aos hospitais e universidades. Além de ter ajudado a Cruz Vermelha no ano de 2005, Lily também auxiliou as pessoas vitimadas pelos horrores do Furacão Katrina.

Já em 2012 fez leilão de um total de 70 itens presentes em sua coleção de joias. Com isso, arrecadou aproximadamente 38 milhões de reais, destinados a instituições de caridade que atuam em diferentes segmentos: saúde, religião, cultura e educação.

 Milton Maluhy Filho, CEO do Itaú, emitiu comunicado sobre o falecimento de Lily, relembrando o seu legado humanitário. "Seu legado permanecerá inspirando e indicando caminhos para a agenda de impacto positivo do setor financeiro e privado no Brasil e no mundo", escreveu ele.