Notícias » Espanha

Na Espanha, pesquisadores encontram ossos de mulher que viveu há 14 mil anos

O local da descoberta já é conhecido por abrigar importantes achados arqueológicos

Penélope Coelho Publicado em 11/08/2021, às 10h23

Restos mortais de mulher encontrados na Espanha
Restos mortais de mulher encontrados na Espanha - Divulgação/CEPA

Recentemente, pesquisadores encontraram restos mortais de uma antiga mulher, em uma caverna localizada na Espanha.

O local conhecido como Cova Gran é alvo de pesquisas desde 2002 e fica ao noroeste do país. A região já é mundialmente conhecida por preservar a história de populações que viveram nos últimos 50 mil anos.

Através de análises e datação de carbono, os estudiosos conseguiram estimar a idade do esqueleto e descobriram seu sexo. Tratava-se de uma mulher que viveu há cerca de 14 mil anos.

Os restos mortais em questão foram encontrados entre grandes blocos que haviam caído do teto da caverna, local que serviu de abrigo para a antiga Homo sapiens.

“Recuperamos restos de ossos que definitivamente pertenciam a um esqueleto humano, e ainda estavam parcialmente conectados, a dois metros abaixo do solo de uma área lateral da escavação", descreveu em nota, o pesquisador Alfonso Benito Calvo.

Segundo revelado na publicação, a equipe responsável pelo achado que integra o Centro Nacional de Investigação sobre a Evolução Humana (CENIEH) e do Centro de Patrimônio Arqueológico da Universidade Autônoma de Barcelona (CEPARQ-UAB), apelidou a mulher encontrada de “Liña, a mulher de La Noguera”.

Nas análises, os especialistas concluíram que Liña estava na idade adulta e tinha baixa estatura.

Confira a pesquisa completa aqui.