Notícias » Personagem

Na Inglaterra, adolescente de 18 anos morre devido a "velhice" provocada por doença

A jovem sofria com a síndrome Hutchinson-Gilford, uma doença trágica que acelera o envelhecimento

Ingredi Brunato, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 21/07/2021, às 14h52

Fotografias mostrando jovem (à esquerda, é possível vê-la ao lado de sua mãe)
Fotografias mostrando jovem (à esquerda, é possível vê-la ao lado de sua mãe) - Divulgação / Facebook/ Arquivo Pessoal

No último sábado, 17, uma adolescente britânica que tinha recentemente comemorado seus 18 anos faleceu por conta de um distúrbio genético raro que acelerava seu processo de envelhecimento. O caso foi divulgado pelo Daily Mail. 

Embora ainda fosse jovem, Ashanti Smith tinha o corpo de uma senhora idosa. O motivo por trás da situação era a doença incomum do qual sofria, a Síndrome Hutchinson-Gilford, também conhecida como progeria. 

O distúrbio fazia com que a inglesa envelhecesse o equivalente a 8 anos a cada ano vivido por ela, e ainda precisasse lidar com artrite, osteoporose, insuficiência cardíaca, perda de peso e queda de cabelo. 

 “A vida de Ashanti foi uma alegria. Mesmo que a progeria afetasse sua mobilidade, ela não afetou mais nada. Todos amavam e adoravam aquela menina. Ela tocou muito o coração deles com sua força de vontade”, relatou a mãe enlutada da adolescente, Phoebe Louise Smith, em suas redes sociais, ainda conforme o Daily Mail. 

A garota de 18 anos morreu “de velhice” dentro de sua casa. Ela havia acabado de voltar de um passeio ao parque, onde começou a se sentir mal, com sua situação piorando rapidamente, sem haver tempo para chegar ao hospital. Segundo contou sua progenitora, as últimas palavras de Ashanti foram: “Mãe, eu te amo. Você tem que me deixar ir”.