Notícias » Estados Unidos

Nos EUA, candidato que morreu de Covid-19 vence disputa no Senado

David Andahl morreu no dia 6 de outubro, depois que as votações por correio já tinham começado

Giovanna de Matteo Publicado em 05/11/2020, às 09h25

Foto do republicano David Andahl
Foto do republicano David Andahl - Divulgação/Facebook

As eleições de 2020 nos Estados Unidos que continuam em trâmite decidem, além do novo presidente do país, os novos representantes na Câmara e no Senado. E no estado da Dakota do Norte um evento inédito ocorreu.

O candidato republicano David Andahl, de 55 anos, que estava concorrendo para uma cadeira no Senado foi eleito com 36% dos votos. Todavia, o parlamentar morreu no dia 6 de outubro devido aos efeitos da Covid-19.

De acordo com o secretário de Estado de Dakota do Norte, Alvin Jaeger, o nome de Andahl não pôde ser retirado das cédulas ou da corrida eleitoral, pois as votações que decidiram sua vitória foram feitas por correio, que começou no estado em 18 de setembro, quando ele ainda estava vivo.

Pat Andahl, a mãe do republicano, declarou ao jornal "The Bismarck Tribune" que David estava ansioso para os resultados da eleição, acreditando que iria conseguir a legislatura estadual. “Ele tinha muitos sentimentos por seu condado e seu país e queria fazer as coisas melhores. Seu coração estava na agricultura.... Ele queria coisas melhores para os agricultores e para a indústria do carvão”.

Segundo a legislação local, se ainda houver uma vaga, o gabinete distrital do partido que o falecido participava deve, a partir de uma reunião conjunta, escolher outro nome para ocupar seu lugar no Senado.