Busca
Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaYoutube Aventuras na HistóriaTiktok Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Suíça

O que se sabe sobre o caso do brasileiro que ficou 13 dias desaparecido na Suíça

Márcio Rodrigues da Silva esteve desaparecido do dia 8 até a última terça-feira, 21, quando entrou em contato com a família

por Giovanna Gomes

ggomes@caras.com.br

Publicado em 22/11/2023, às 18h12

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
O empresário Márcio Rodrigues da Silva - Divulgação/Facebook
O empresário Márcio Rodrigues da Silva - Divulgação/Facebook

O empresário brasileiro Márcio Rodrigues da Silva, que esteve desaparecido por 13 dias na Suíça, disse ter sido mantido em cativeiro no país europeu. Ele, que tem 44 anos e estava em meio a uma viagem de negócios, conseguiu, felizmente, deixar o local do cárcere e entrar em contato com a esposa e a irmã na terça-feira, 21, conforme revelou seu cunhado Carlos Roberto Cera.

"Acionamos um casal de amigos, que estava próximo do local onde o Márcio estava, e levaram ele para a delegacia", afirmou Carlos, que vive em Itupeva (SP), em declaração ao portal de notícias G1.

Sem muitos detalhes

Segundo o entrevistado, o empresário do ramo de produtos terapêuticos passa por um momento de recuperação. Ele não deu detalhes sobre o que aconteceu com Márcio durante os 13 dias que esteve em cativeiro, mas destacou que a vítima registrou um boletim de ocorrência e que a polícia solicitou à família que mantivesse a investigação em sigilo.

Até o momento, não há previsão de quando o homem voltará ao Brasil, mas o jornalista Jamil Chade, do UOL, apurou que ele se encontra atualmente em Barcelona, na Espanha.

Márcio Rodrigues / Crédito: Divulgação/Redes sociais

Áudio desesperado

Márcio Rodrigues desapareceu no último dia 8, logo após sua chegada a Zurique, na Suíça. Sem falar alemão, ele teria contratado dois tradutores — com os quais ainda não se sabe se a vítima se encontrou — para que o auxiliassem a assinar um contrato de investimentos.

A viagem, no entanto, acabou se transformando em um grande pesadelo. O último contato com a família se deu mediante um áudio enviado para sua esposa, Ana Lúcia Cera, no qual declarou acreditar ter caído em um golpe

“Ora por mim, porque eu acho que caí numa cilada. Meu Deus, daqui a uma meia hora eu vou saber o que vai acontecer comigo. Eles disseram que em 15 minutos, meia hora, me trazem o passaporte. Só que eu estou esperando aqui há quase quatro horas. Encontrei com eles, eles tiraram foto do meu rosto, trouxeram uma máquina para fazer as minhas digitais e levaram meu passaporte para fazer um scanner”, disse Márcio no áudio.

O brasileiro ficou desaparecido entre os dias 8 e 21 / Crédito: Divulgação/Redes sociais

Em seguida, o celular do brasileiro ficou sem sinal, e a partir de então, a família não teria mais informações sobre ele — até a última terça-feira, 21.

Além do desaparecimento do empresário, os familiares relataram também que duas malas, contendo materiais de trabalho destinados a um treinamento, teriam sido extraviadas. O treinamento, que seria conduzido por Márcio, ocorreria na Espanha, para onde ele iria após passagem pela Suíça.

Confundido com fugitivo

De acordo com Ana Lúcia, bem antes do sequestro, o empresário já havia sido confundido por autoridades aeroportuárias, sendo erroneamente associado a um homem procurado pela polícia que compartilhava o mesmo nome e sobrenome.

Conforme relatado pela companheira à CNN, as confusões, que ocorreram em mais de uma ocasião, eram esclarecidas após a verificação de informações adicionais, como passaporte e nome da mãe. O caso envolvendo o sequestro, no entanto, segue um mistério, com muitas questões a serem respondidas nos próximos dias.

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!