Notícias » América do Sul

Ordem de detenção por suposto terrorismo de Evo Morales é suspensa na Bolívia

Segundo juiz, anulação ocorreu pois “seus direitos foram desrespeitados, basicamente o direito à defesa, pois o ex-presidente não foi devidamente convocado"

Isabela Barreiros Publicado em 26/10/2020, às 15h42

O ex-presidente boliviano Evo Morales
O ex-presidente boliviano Evo Morales - Getty Images

Em novembro do ano passado, o cenário político da Bolívia transformou-se em um verdadeiro caos, resultando na fuga do ex-presidente do país, Evo Morales, para o México, após ele afirmar que estava sofrendo ameaças.

Recentemente, o partido de Moralesvoltou à disputa eleitoral e venceu nas urnas com Luis Arce. Agora, a justiça boliviana anulou uma ordem de detenção estabelecida pelo governo anterior por suposto crime de terrorismo cometido pelo ex-líder.

A anulação ocorreu apenas uma semana depois de Arce vencer nas eleições oficiais do país, sendo ele afilhado político de Evo. O juiz Jorge Quino, presidente do Tribunal Departamental de Justiça de La Paz, divulgou a decisão nesta segunda-feira, 26, e as informações são do UOL.

Exilado na Argentina, Morales teve a ordem suspensa pois "seus direitos foram desrespeitados, basicamente o direito à defesa, pois o ex-presidente não foi devidamente convocado”, conforme dito por Quino