Busca
Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaYoutube Aventuras na HistóriaTiktok Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Lavagem cerebral

Paciente tem parte de crânio removida para realização de 'lavagem cerebral'

O americano Brandon Alexander teve de literalmente ser submetido a um procedimento para lavar seu cérebro após contrair uma infecção

por Giovanna Gomes

ggomes@caras.com.br

Publicado em 25/01/2024, às 13h25

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
O advogado Brandon Alexander - Divulgação
O advogado Brandon Alexander - Divulgação

Após sofrer um acidente de skate em 2019, o advogado americano Brandon Alexander passou por um procedimento incomum em sua recuperação: para tratar uma infecção séria no cérebro, os médicos optaram por remover parte de seu crânio e realizar uma lavagem cerebral.

Três dias após o acidente, Brandon despertou no hospital e enfrentou quatro cirurgias cerebrais, além de um procedimento de reconstrução facial. Em suas redes sociais, ele compartilhou a experiência, destacando que um dreno na cabeça, que a princípio deveria ter sido removido antes da alta, foi mantido para sustentar sua vida após múltiplas operações.

No ano seguinte, uma nova intervenção cirúrgica foi necessária. Entretanto, durante o processo, os médicos identificaram acúmulo de líquido na cabeça e obstrução do dreno, segundo o portal Metrópoles.

Infecção

Ao retornar ao hospital, foi revelado que o paciente havia contraído uma infecção cerebral no período pós-cirúrgico. A solução foi remover parte do crânio para uma limpeza do cérebro. Brandon sobreviveu à cirurgia e acordou com 89 grampos na cabeça.

Não tenho mais um crânio comum, eles substituíram uma parte por malha de titânio para que meu cérebro fique protegido até a próxima cirurgia, em abril de 2024. Pode ser que eu receba um novo crânio, garantindo que a infecção não volte”, diz o advogado.

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!