Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Brasil

Paulo Cupertino disse ser inocente durante prisão: 'Não matei ninguém'

Procurado pela morte do ator Rafael Miguel junto de seus pais, ele foi indagado pela imprensa ao ser levado por policiais

Wallacy Ferrari Publicado em 16/05/2022, às 18h53

Paulo Cupertino falando com imprensa durante detenção - Divulgação / RecordTV
Paulo Cupertino falando com imprensa durante detenção - Divulgação / RecordTV

Paulo Cupertino Matias, 50, conhecido nacionalmente por efetuar os disparos que vitimaram fatalmente o ator Rafael Migueljunto de seus pais, foi encontrado na tarde desta segunda-feira, 16, pela Polícia Civil após quase três anos compondo a lista dos homens mais procurados do Estado de São Paulo.

A prisão foi realizada por agentes da 6ª Delegacia Seccional após uma denúncia anônima de que o homem estaria em um hotel em São Paulo, posteriormente conduzindo o foragido ao 98º Distrito Policial, localizado no bairro Jardim Miriam, na capital paulista, como informou o programa 'Cidade Alerta', transmitido pela RecordTV.

Contudo, ao ser levado para o DHPP por policiais, o criminoso foi abordado por diversos repórteres de veículos de imprensa paulistanos na porta do edifício, que indagaram sobre o paradeiro e motivo do crime. De cabeça baixa e usando uma máscara facial, ele replicou jurando inocência.

Eu sou inocente. Não matei ninguém”, disse Paulo aos microfones amontoados.

Apesar da afirmação de Cupertino, as câmeras de segurança da rua onde o crime ocorreu não apenas registraram os disparos contra o genro, como gravou os seis tiros que vitimaram fatalmente o pai do ator, João Alcisio Miguel, de 52 anos, e a mãe Miriam Selma Miguel, 50.

+Relembre o caso completo clicando aqui