Notícias » Arqueologia

Peça de ouro de 3 mil anos é encontrada por criança em Jerusalém

Localizado por acaso, o item está em perfeito estado de conservação e surpreendeu os arqueólogos

Alana Sousa Publicado em 28/11/2020, às 13h00

Ruínas do Monte do Templo
Ruínas do Monte do Templo - Divulgação/Zachi Dvira

O Projeto de Peneiração do Monte do Templo, que recebe apoio da Universidade Bar-Ilan, de Israel, anunciou na última semana uma descoberta, no mínimo, inusitada. Um menino de nove anos encontrou, em Jerusalém, uma peça de ouro que está sendo datada de 3 mil anos. A informação foi divulgada pelo The Jerusalem Post.

Binyamin Milt localizou, por acaso, o objeto em meio à sujeira. Rapidamente, ele se surpreendeu com o achado raro e encaminhou para especialistas, que também estranharam a magnitude e detalhes do artefato.

O pequeno cilindro é feito de ouro e tem formato de flor, contando ainda com quatro camadas de bolas de ouro, perfeitamente preservadas. Ao analisar o item, o estudioso Dr. Gabriel Barkay relacionou a descoberta com algumas outras que ele havia participado, e logo concluiu que se tratava se uma peça da era do Primeiro Templo em Katef Hinom.

A peça encontrada / Crédito: Divulgação

 

Ainda não está claro qual o propósito da conta de ouro, mas os pesquisadores supõe que ela teria sido parte de uma veste ou ornamento de alguém importante que frequentava o templo há milhares de anos. Mais pesquisas serão realizadas para compreender ainda mais sobre a descoberta fascinante.

Sobre arqueologia

Descobertas arqueológicas milenares sempre impressionam, pois, além de revelar objetos inestimáveis, elas também, de certa forma, nos ensinam sobre como tal sociedade estudada se desenvolveu e se consolidou ao longo da história. 

Sem dúvida nenhuma, uma das que mais chamam a atenção ainda hoje é a dos egípcios antigos. Permeados por crendices em supostas maldições e pela completa admiração em grandes figuras como Cleópatra e Tutancâmon, o Egito gera curiosidade por ser berço de uma das civilizações que foram uma das bases da história humana e, principalmente, pelos diversos achados de pesquisadores e arqueólogos nas últimas décadas.