Notícias » Curiosidades

Pedido de advogados de Trump para certificação de votos na Pensilvânia é negada por Corte Federal

Segundo o juiz Stephanos Bibas, as acusações de fraude eleitoral da qual Trump defende “não têm mérito”

Giovanna de Matteo Publicado em 29/11/2020, às 07h30

Donald Trump
Donald Trump - Wikimedia Commons

Os advogados da campanha do presidente Donald Trump, que emitiram um pedido de bloqueio e certificação dos votos que elegeramJoe Biden na Pensilvânia, tiveram suas emissões negadas por uma corte federal de apelações nos Estados Unidos nesta sexta-feira, 27. 

Biden obteve os votos dos 20 delegados do estado no Colégio Eleitoral, confirmando sua vitória nas eleições de 2020 dos EUA. Segundo o juiz Stephanos Bibas, as acusações de fraude eleitoral da qual Trump defende “não têm mérito”.

“Eleições livres e justas são a força vital da nossa democracia. As acusações de injustiça são graves. Mas chamar uma eleição de injusta não significa que ela o seja. As acusações exigem alegações específicas e, em seguida, provas. Não temos nenhuma das duas coisas aqui”, concluiu o juiz em seu veredito final numa sentença enviada a outros três juízes.

Mesmo assim, a equipe de Trump diz que vai tentar recorrer para a Suprema Corte. O caso foi discutido na semana passada em outro tribunal, onde o advogado da campanha, Rudy Giuliani, teria ficado cerca de cinco horas argumentando oralmente sobre as eleições na Pensilvânia, que segundo ele foi marcada por uma "fraude generalizada".