Notícias » Paleontologia

Pegadas revelam dinossauros gigantes e carnívoros na Austrália

Os pesquisadores acreditam que os animais poderiam chegar a 3 metros de altura e até 10 de comprimento

Isabela Barreiros Publicado em 17/06/2020, às 13h36

Representação do dinossauro carnívoro
Representação do dinossauro carnívoro - Universidade de Queensland/Anthony Romilio

Um novo estudo publicado na revista científica Historical Biology analisou fósseis de pegadas enormes encontradas no sul do estado de Queensland, na Austrália. A descoberta foi feita pela Universidade de Queensland e data da última parte do período jurássico, há por volta de 165 e 151 milhões de anos.

Segundo o líder da pesquisa, o arqueólogo Anthony Romilio, a região era composta por trilhas, que “foram feitas por dinossauros caminhando pelas florestas do pântano que antes ocupavam grande parte da paisagem do que hoje é o sul de Queensland”.

Em diversas localidades do planeta, existiram dinossauros enormes e carnívoros. No entanto, até pouco tempo, a Austrália não parecia ter contado com esse tipo de animal. "Eu sempre me perguntei, onde estavam os grandes dinossauros carnívoros da Austrália?”, questionou Romilio.

Ao descobrir as pegadas, porém, o pesquisador acredita tê-los, finalmente, encontrado. Ele explicou que “os espécimes desses dinossauros gigantes não eram ossos fossilizados, que são os tipos de coisas que geralmente são alojados em museus”. De acordo com ele, as pegadas são muito mais abundantes no país.

As pegadas possuem tamanhos variados dependendo da trilha em que se analisa, mas a maioria delas está entre os 50 e 60 centímetros, embora algumas chegassem a medir quase 80 cm. A conclusão dos especialistas foi de que se tratava de dinossauros que eram grandes predadores carnívoros.

"Estimamos que essas trilhas foram feitas por dinossauros carnívoros de corpo grande, alguns dos quais com até três metros de altura nos quadris e provavelmente com cerca de 10 metros de comprimento”, concluiu Romilio. “Para colocar isso em perspectiva, o T. rex alcançou 3,25 metros nos quadris e atingiu comprimentos de 12 a 13 metros, mas não apareceram até 90 milhões de anos após nossos gigantes de Queensland”, explicou.