Notícias » Esportes

Peng Shuai: Entidade diz que conversa da tenista com presidente do COI não é suficiente

No início do mês, tenista denunciou abuso sexual de ex-vice-primeiro-ministro do país

Fabio Previdelli Publicado em 22/11/2021, às 13h59

Peng Shuai em partida
Peng Shuai em partida - Getty Images

Conforme noticiado nesta manhã, 22, pela equipe do site Aventuras na História, a tenista chinesa Peng Shuai reapareceu publicamente no último domingo após realizar uma videochamada com o presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Thomas Bach.

No começo de novembro, Peng Shuai revelou na rede social Weibo, a principal plataforma do país, que sofreu abuso sexual do ex-vice-primeiro-ministro do país, Zhang Gaoli.

Desde então, a esportista estava desaparecida, o que gerou inúmeros questionamentos sobre se ela estava sendo vítima de algum tipo de repressão do governo chinês.  

Apesar da aparição, uma porta-voz da Associação de Tênis Feminino (WTA, na sigla em inglês), declarou que o episódio não acaba com as preocupações que a entidade tem sobre a real condição da esportista. 

Foi bom ver Peng Shuai em vídeos recentes, mas eles não aliviam ou tratam da preocupação da WTA sobre seu bem-estar e a capacidade de se comunicar sem censura ou coerção", disse a fonte ao G1.  

Sobre a conversa por videochamada com Thomas Bach, presidente do Comitê Olímpico Internacional, a porta-voz disse que o episódio não muda o apelo da instituição “por uma investigação completa, justa e transparente, sem censura, sobre sua alegação de agressão sexual, que é a questão que deu origem à nossa preocupação inicial".