Busca
Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaYoutube Aventuras na HistóriaTiktok Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Animais

Pescador do Pará encontra peixe gigante com 300 kg: 'Senhor das Pedras'

Vídeo de momento da captura do mero circulou nas redes sociais nesta semana; conhecido como "Senhor das Pedras", animal já foi encontrado morto

Redação Publicado em 25/11/2023, às 09h37 - Atualizado em 27/11/2023, às 19h47

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Imagens da captura do grande peixe mero de 300 kg encontrado no Pará - Reprodução/Vídeo/YouTube/@uol
Imagens da captura do grande peixe mero de 300 kg encontrado no Pará - Reprodução/Vídeo/YouTube/@uol

Nesta semana, circulou um vídeo nas redes sociais onde é possível observar um pescador carregando, ainda na água, um peixe com proporções impressionantes. Conhecido como "Senhor das Pedras", o animal é um peixe mero, pesava mais de 300 kg e foi encontrado na praia de Ajuruteua, região de Bragança, no Pará.

Segundo o UOL, pescadores da região que testemunharam a captura alegaram que o animal foi encontrado já morto, provavelmente após ter ficado preso na maré baixa. Para a retirada do peixe da água e transportá-lo pela praia, devido ao seu tamanho, foi necessário usar um carrinho de mão.

+ Pescador italiano captura bagre gigante e conquista recorde mundial

Peixe mero

Segundo o biólogo Rodrigo Silvestre Martins, do Instituto do Mar, da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo), o peixe mero (Epinephelus itajara)pode passar dos dois metros de comprimento, e pesar até 400 kg. Ele costuma transitar pelas costas do Oceano Atlântico, escondendo-se entre pedras e naufrágios, a profundidades de até 100 metros.

Os peixes dessa espécie reproduzem sem cuidado parental soltando os ovos na correnteza, que formam larvas planctônicas, e poucos chegam a fase adulta", disse o biólogo, de acordo com o UOL.

Além disso, o animal possui como prato preferido algumas espécies de lagostas, mas não possui um predador natural. Em vez disso, possui como maior risco a pesca e ação humana, sendo um alvo frequente principalmente devido ao seu tamanho, além da qualidade da carne que oferece, o valor comercial e a facilidade com que pode ser capturado — ele é dócil e não tem medo de humanos, o que faz dele especialmente vulnerável —, o que leva a espécie a sofrer um sério risco de extinção.

Por isso, desde 2002, a pesca do mero foi proibida integralmente no Brasil, bem como a captura, o beneficiamento, o transporte ou a comercialização. Infrações podem levar acarretar em detenção, multa, ou mesmo ambas as penas, acumulativas.

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!