Notícias » Coreia do Sul

Presidente da Coreia do sul sugere proibição do consumo de carne de cachorro no país

Moon Jae-in considera fundamental o fim da prática entre sul-coreanos

Redação Publicado em 27/09/2021, às 15h16

O presidente sul-coreano Moon Jae-in
O presidente sul-coreano Moon Jae-in - Getty Images

O presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in, manifestou seu desejo pela proibição do consumo de carne de cães no país, conforme informou o jornal The Guardian.

A prática faz parte das tradições sul-coreanas, porém, cada vez mais pessoas têm abandonado o costume, uma vez que começarem a enxergar os animais como companheiros de quatro patas.

Nos últimos anos, tem aumentado a pressão de ativistas por mudanças no país onde cerca de 1 milhão de cães viram alimento por ano. O próprio presidente, que possui vários cachorros, é uma dessas pessoas que têm trabalhado por mudanças.

“Não chegou a hora de considerar prudentemente proibir o consumo de carne de cachorro?”, questionou Moon ao primeiro-ministro, Kim Boo-kyum, durante uma reunião que se deu nesta segunda-feira.

Segundo a porta-voz do governo, a fala foi dita após o presidente ter sido informado sobre um novo plano para promover melhorias no sistema de cuidados para animais abandonados.

Conforme a fonte, não há qualquer proibição do consumo de cães e gatos, apesar da existência de uma lei que busca evitar o massacre cruel desses animais.