Busca
Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaYoutube Aventuras na HistóriaTiktok Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Estados Unidos

Raridade: Jacaré branco nasce em parque dos Estados Unidos

O jacaré branco nasceu em um parque temático de crocodilos da Flórida, Estados Unidos, o Gatorland; o evento é uma raridade

Redação Publicado em 11/12/2023, às 15h45

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
O jacaré branco - Divulgação/Gatorland
O jacaré branco - Divulgação/Gatorland

Nos Estados Unidos, uma raridade aconteceu em um parque temático de crocodilos da Flórida, o Gatorland. Na ocasião, nasceu um jacaré branco, também conhecido como crocodilo leucístico. Esses animais foram descobertos há 36 anos, e ainda não havia sido registrado, no mundo, o nascimento de um indivíduo com a variação genética. 

Os crocodilos leucísticos possuem uma variação genética rara, presente nas espécies de crocodilos americanos. Além disso, eles se diferenciam dos jacarés albinos graças aos olhos rosados ​​e perda completa de pigmentação, mas ambos são sensíveis à luz solar. 

Segundo repercutiu o jornal O Globo, no mundo, há registro apenas de sete crocodilos leucísticos, todos eles descobertos em Louisiana. Em comunicado, o presidente e executivo-chefe da Gatorland, Mark McHugh, disse:

Pela primeira vez desde que um ninho de crocodilos leucísticos foi descoberto nos pântanos da Louisiana, há 36 anos, temos o primeiro nascimento de um crocodilo branco sólido já registrado a partir desses crocodilos originais. Isto é muito raro, é absolutamente extraordinário e o primeiro no mundo”. 

O Gatorland, parque onde o animal nasceu, explicou: “Sem a pigmentação mais escura da pele, eles não podem receber luz solar direta por longos períodos de tempo porque queimam facilmente”.

Outros detalhes 

O jacaré que nasceu no parque da Flórida, nos Estados Unidos, se trata de uma fêmea, com um pai leucístico, mas a mãe não. O seu irmão, que nasceu com ela, não é leucístico.

Vale destacar que Mark McHugh ainda disse: “Planejamos exibi-los no início do próximo ano para os visitantes poderem vê-los, aprender sobre eles e se apaixonar por eles como nós”.

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!