Busca
Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaYoutube Aventuras na HistóriaTiktok Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Mundo

Rússia condena dois homens à prisão por recitarem poesias protestando guerra

Após recitarem publicamente poesias em protesto à guerra travada pela Rússia contra a Ucrânia desde 2022, dois russos são enviados para a cadeia

Redação Publicado em 29/12/2023, às 10h38

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Vídeo mostrando os réus no tribunal - Divulgação/ Youtube/ UOL
Vídeo mostrando os réus no tribunal - Divulgação/ Youtube/ UOL

Em um julgamento recentemente realizado em Moscou, na Rússia, dois homens foram sentenciados a cumprir alguns anos de cadeia após simplesmente recitarem poesias em público. 

Artyom Kamardin, de 33 anos, e Yegor Shtovba, de 23, usaram a forma de arte escrita para protestar contra a invasão militar da Ucrânia pelo Kremlin — responsável por gerar uma guerra que já dura mais de um ano e meio. 

Os russos foram condenados a sete e cinco anos e meio de prisão, respectivamente, por suas manifestações em crítica às atitudes do governo de seu país, conforme repercutiu o The Guardian. 

Outro detalhe é que, antes de receber sua condenação, Kamardin recitou outra poesia, essa falando sobre a natureza da arte em si, afirmando que poemas podiam ser "angustiantes" e por vezes despertavam o desprezo em "pessoas acostumadas à ordem". 

Desdobramentos 

Os russos foram condenados pelos crimes de "incitar ao ódio" e "apelar à realização de atividades que ameacem a segurança do Estado". Sua prisão causou a indignação de seus amigos e familiares: 

É uma sentença muito dura. Sete anos por poemas, por um crime não violento", apontou a esposa de Kamardin em entrevista à AFP. 

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!