Notícias » Rússia

Rússia fecha órgão de defesa dos direitos humanos

A instituição Memorial era a maior do país; ordem marca onda de repressão contra opositores

Penélope Coelho Publicado em 28/12/2021, às 12h11 - Atualizado às 14h04

Protestos na Rússia pedem a liberdade do opositor Alexei Navalny
Protestos na Rússia pedem a liberdade do opositor Alexei Navalny - Getty Images

Nesta terça-feira, 27, a Suprema Corte da Rússia divulgou uma ordem para fechar a fundação Memorial. A Instituição em questão é a mais conhecida do país por defender os direitos humanos, além de ser símbolo da defesa das liberdades civis.

A decisão de fechar o local segue uma tendência em solo russo, que vem reprimindo os críticos do Kremlin. Sabe-se que ONGs e veículos independentes também foram fechados por esse motivo.

Antes da confirmação, o Ministério Público da Rússia já havia pedido a dissolução da instituição com a justificativa de que o local infringe “de maneira sistemática” as obrigações de sua condição de “agente estrangeiro”. As informações são do jornal O Globo.

Em nota, a advogada da instituição, Maria Eismont, definiu a decisão como: "desastrosa e injusta". 

Nos últimos anos, a Memorial — que foi fundada através de reformas propostas por Mikhail Gorbachev para analisar crimes da era stalinista — se tornou um importante foco das figuras de oposição ao governo de Vladimir Putin.