Notícias » Rússia

Russos são acusados deportar à força mais de 2 mil crianças

A acusação foi feita pelo Ministério das Relações Exteriores da Ucrânia

Redação Publicado em 22/03/2022, às 10h59

Brinquedo infantil deixado no chão após ataque russo em Kiev
Brinquedo infantil deixado no chão após ataque russo em Kiev - Getty Images

A Rússia foi acusada pelo Ministério das Relações Exteriores da Ucrânia de ter deportado mais de 2 mil crianças do país à força em meio ao conflito dos dois países, que chega ao 27º dia.

De acordo com um comunicado divulgado recentemente pelo órgão, 2.389 crianças de Donetsk e Luhansk teriam sido deportadas pelas forças russas, comandadas por Vladimir Putin

Tais ações são uma violação grosseira do direito internacional, em particular do direito internacional humanitário", acrescenta a nota.

No último domingo, 20, o Ministério de Defesa da Rússia afirmou que 16.434 pessoas, incluindo 2.389 crianças, haviam deixado as cidades no dia anterior por vontade própria, segundo relatou o UOL.

O Unicef (Fundo de Emergência Internacional das Nações Unidas para a Infância) demonstrou preocupação com as acusações, segundo a CNN Internacional.

"O sequestro de crianças em tempos de guerra é uma das seis graves violações contra crianças em conflito e é proibido pelo Direito Internacional Humanitário", afirmou o porta-voz do Unicef, James Elder.