Notícias » Brasil

Michel Temer afirma que 'militares não querem repetir o golpe de 1964'

O ex-presidente ainda comparou seu governo com o de Bolsonaro e aproveitou para comentar o enfraquecimento da terceira via

Wallacy Ferrari, sob supervisão de Pamela Malva Publicado em 28/09/2021, às 13h00

Temer participa do Roda Viva
Temer participa do Roda Viva - Divulgação / TV Cultura

O ex-presidente da República, Michel Temer (MDB), afirmou que a classe militar não tem interesse em repetir o golpe de 1964, mesmo com a atual aliança ao governo de Jair Bolsonaro, como explicou na noite da última segunda-feira, 27, em entrevista ao programa Roda Viva, da TV Cultura.

O político acrescentou que, conhecendo as Forças Armadas, não há interesse em se envolver em uma ruptura institucional: “Eu tive muita convivência com os militares. O que posso dizer é que eles são rigorosamente cumpridores da Constituição Federal. O segundo ponto é que eles não querem jamais repetir 1964. Eles não têm o menor interesse em fazer isso”.

Temer classifica a presença de militares no governo Bolsonarocomo um algo "mais ou menos natural" por tratarem-se de pessoas de confiança do presidente. Em âmbito de comparação, ele relacionou o fato de que, em seu governo, por exemplo, havia muitos advogados em cargos administrativos.

Por fim, Temer ainda afirmou que, se tivesse uma maior proximidade com Bolsonaro, não o aconselharia a tentar se reeleger — contudo, enfatizou o fato de que, com tantos nomes sendo relacionados como alternativa para Bolsonaro e Lula, o surgimento de uma terceira via perde força.