Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Tony Belloto

Tony Bellotto, do Titãs, fala sobre religião: 'O mundo seria melhor sem'

Tony Bellotto, guitarrista da banda Titãs, falou em entrevista ao 'Sai da Caixa'

Redação Publicado em 18/07/2022, às 14h53

Tony Bellotto, guitarrista e compositor da banda brasileira Titãs - Divulgação/Instagram @titasoficial
Tony Bellotto, guitarrista e compositor da banda brasileira Titãs - Divulgação/Instagram @titasoficial

Tony Bellotto, guitarrista da banda de rock Titãs, foi uma das mais recentes participações no programa 'Sai da Caixa' — apresentado por Luiza Possi, no canal Splash, da UOL —, e lá falou um pouco sobre sua carreira, casamento e expressou opiniões. Há mais de 36 anos, a música 'Igreja' foi lançada pela banda, e retrata diversos nomes da igreja católica que não agrada aos músicos, o que foi pauta da entrevista.

Durante o quadro 'Sua música te perguntou', a apresentadora quis saber do 'titã' o motivo de ele não gostar do Papa. De forma bem humorada, o guitarrista explica o porquê e expôs um pouco de sua opinião sobre religiões, de forma geral:

Eu até acho o Papa simpático, é que eu não gosto de religião", disse. Em outro momento, ainda comenta: "Cada religião impõe uma doutrina, então eu acredito, eu acho que o mundo seria melhor sem religião."
Tony Bellotto em entrevista ao 'Sai da Caixa', apresentado por Luiza Possi
Tony Bellotto em entrevista ao 'Sai da Caixa', apresentado por Luiza Possi / Divulgação/YouTube/Splash

Para Bellotto, ainda, é a partir do convívio humano que se descobre da melhor forma o que pode ou o que não pode ser feito. "Não porque o sujeito ali, eu não sei há quantos anos, falou que você vai poder comer isso, não pode comer aquilo, pode transar com aquele, com esse aqui não", acrescentou, demonstrando desagrado.

"Do planeta Terra"

Ainda durante a entrevista, Luiza Possi questiona Tony Bellotto sobre a letra da música 'Lugar Nenhum', da banda Titãs, menciona trecho que dá nome à canção — "não sou de lugar nenhum, sou de lugar nenhum" — de 1987, e pergunta de onde ele se considera hoje em dia.

Eu me considero do planeta Terra, sempre me considerei. [...] Eu acredito piamente que a gente já podia ter superado essa coisa da divisão das nações. Se não houvesse nações, a gente se entendesse como um planeta só, a gente estaria sempre trabalhando junto", opinou o guitarrista.

Confira a conversa completa entre Luiza Possi e Tony Bellotto: