Notícias » Brasil

“Tragédia anunciada”: deputado fala sobre crise de oxigênio no Amazonas na CPI da Pandemia

Fausto Vieira dos Santos Junior comentou sobre as irrregularidades e desvio de verbas destinadas ao enfrentamento da crise sanitária

Redação Publicado em 30/06/2021, às 16h30

Imagem meramente ilustrativa de um cilindro de oxigênio
Imagem meramente ilustrativa de um cilindro de oxigênio - Divulgação/Samuel Ramos/ Unsplash

Na última terça-feira, 29, a CPI da Pandemia ouviu o depoimento de Fausto Vieira dos Santos Junior (MDB), deputado estadual do Amazonas. O político foi convocado para falar sobre o enfrentamento da pandemia do coronavírus e da crise que seu Estado passou no início desde ano.

Conforme repercutiu a CNN Brasil, Santos Junior afirmou ao presidente da CPI, senador Omar Aziz (PSD-AM): “Até esse momento [da investigação da CPI], todos que descobrimos alguma irregularidade foram indiciados”.

O deputado, que também foi relator da CPI da Saúde, feita pela Assembleia Legislativa do Amazonas, disse que a crise de falta de oxigênio no Estado era uma “tragédia anunciada”. Além disso, ele falou que a falta de recursos não foi o maior problema na região, e sim a maneira que as verbas foram aplicadas.

“Identificamos superfaturamento de até 10.000%”, acrescentou Fausto. Em seu depoimento ele enfatizou que serviços contratados através de processos indenizatórios foi uma desculpa para desviar dinheiro público.

“Em 2020 tínhamos um orçamento de R$ 2,6 bilhões, sendo aproximadamente R$ 1 bilhão do governo federal. Acredito que havia, sim, recursos, mas a questão é como foram empregados”, complementou.