Notícias » Europa

Veículos que cobrem a invasão russa a Ucrânia são ameaçados por órgão governamental

Entre os veículos advertidos está um jornal cujo editor-chefe ganhou um Nobel da Paz

Paola Orlovas, sob supervisão de Isabela Barreiros Publicado em 26/02/2022, às 08h41 - Atualizado às 13h32

Dmitry Muratov, editor-chefe do Novaya Gazeta e vencedor do Nobel da Paz em 2021
Dmitry Muratov, editor-chefe do Novaya Gazeta e vencedor do Nobel da Paz em 2021 - Getty Images

Um órgão russo responsável pelo controle de comunicações do país acusou, de acordo com informações do portal de notícias G1, 10 veículos de retratar falsamente a "operação militar especial na Ucrânia", distribuindo informações falsas.

Entre os veículos notificados, está o "Novaya Gazeta", que ficou conhecido como um jornal crítico ao governo de Vladimir Putin, cujo editor-chefe, Dmitry Muratov, de 60 anos de idade, ganhou um prêmio Nobel da Paz em 2021.

Outro veículo ameaçado foi a rádio Echo Moskvy, uma estação na Rússia, que, com sede em Moscou, funciona 24 horas por dia durante sete dias por semana, e tomou espaço como rádio popular por transmitir para diversas cidades do país.

O órgão regulador russo, com as advertências, ordenou que os dez sites, jornais e rádios apagassem as “informações falsas” que haviam sido divulgadas no curso dos últimos três dias de conflito com a Ucrânia.