Notícias » Arqueologia

Vítimas de sacrifício? Esqueletos misteriosos intrigam arqueólogos da República Tcheca

As ossadas, que datam do século 11, estavam enterradas embaixo de um castelo medieval

Vanessa Centamori Publicado em 22/04/2020, às 13h00

Ossadas encontradas sob o castelo medieval
Ossadas encontradas sob o castelo medieval - Divulgação / Archaia Brno.org

Embaixo de um castelo medieval de mil anos, em Morávia do Sul, na República Tcheca, pesquisadores encontraram três esqueletos de pessoas mortas no século 11 - muito possivelmente, em sacrifícios ritualísticos. 

Ao site Archaeology News Network, o arqueólogo Miroslav Dejmal, da Universidade Masaryk, afirmou que as vítimas "desafortunadas" provavelmente morreram após uma prática pagã ou um assassinato. Todos os esqueletos eram de homens, exterminados nos arredores de Břeclav. 

Segundo Masaryk, os mortos foram colocados na primeira camada de pedras da muralha mais nova construída no castelo. A posição dos ossos, e um objeto de 80 centímetros colocado nos cadáveres, indicam que eles foram parte de um sacrifício. 

"Infelizmente o objeto está corroído, mas sabemos que ele tem um propósito. Nós provavelmente nunca saberemos se os mortos são 'vítimas da construção', mas isso parece provável", afirmou o pesquisador.

O castelo em Břeclav, Morávia do Sul, República Tcheca, onde estavam as ossadas / Crédito: Creative Commons 

 

Um estudo, publicado no jornal JSTOR, aponta uma possível explicação para esses rituais que eram feitos embaixo de construções. Segundo a pesquisa, nos tempos medievais o surgimento de uma estrutura era dado como uma "afronta aos espíritos e divindades da terra". Logo, para apaziguá-los, eram realizados rituais de sacrifício.

Os espíritos dos mortos sacrificados então viravam guardiões dos prédios - no caso, os homens foram mortos possivelmente para proteger o castelo medieval. Essa hipótese está presente em uma pesquisa, publicada em 1945, no jornal Foundation Sacrifices

Na próxima semana, antropólogos irão tentar identificar se os esqueletos eram de homens que viviam na região de Břeclav ou se eram estrangeiros. Segundo Dejmal, existe a possibilidade de que os mortos sejam prisioneiros de guerra provenientes de outras localidades.