Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Matérias / Marilyn Monroe

60 anos sem Marilyn Monroe: 5 curiosidades sobre a vida do eterno símbolo de Hollywood

A talentosa atriz Marilyn Monroe é até hoje um dos maiores ícones da cultura pop mundial

Éric Moreira, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 04/08/2022, às 16h05

Marilyn Monroe, atriz estadunidense - Reprodução/Vídeo/Youtube e Pixabay
Marilyn Monroe, atriz estadunidense - Reprodução/Vídeo/Youtube e Pixabay

Marilyn Monroe foi uma atriz, modelo e cantora estadunidense, e que fez grande sucesso em Hollywood nas décadas de 1940 e 1950. A artista ficou conhecida principalmente pelo seu talento e beleza, de forma que se tornou não apenas uma artista, mas também uma celebridade — e, logo, um símbolo sexual e 'exemplo' do padrão de beleza norte-americano.

Logo, o próprio nome de Marilyn Monroe passou a falar por si só, e o estilo de vida envolto em fama definitivamente era o que ela tinha. Durante toda sua vida, a loira foi envolta em polêmicas, e até hoje alguns detalhes sobre sua trajetória ainda são relativamente incertos.

Por isso, confira a seguir 5 curiosidades sobre a atriz, que você talvez não saiba.

1. Infância

A atriz que ficou tão conhecida mundialmente como Marilyn Monroe não carrega esse nome desde seu nascimento. Nascida em 1 de junho de 1926, em Los Angeles, na Califórnia, Norma Jean Mortenson era filha de Gladys Baker, funcionária de um laboratório de negativos para filmes — e a identidade de seu pai nunca foi revelada.

Quando a pequena, Norma Jean ainda tinha apenas 8 anos quando sua mãe foi internada em decorrência de um distúrbio psiquiátrico — distúrbios esses que assolavam outros membros da família materna. Por isso, ela foi adotada por uma amiga de sua mãe, Grace McKee Goddard, mas não viveu com ela muito tempo, ou continuamente.

Norma Jean vivia alternando sua estadia, entre a casa de Grace e um orfanato, pelo fato de o marido da mulher que a acolheu molestá-la. Assim, quando estava prestes a completar 16 anos, sob o risco de voltar ao orfanato devido a uma mudança que a família Goddard faria, ela se casou com James Dougherty, que tinha 21 anos e morava em seu bairro.

Reprodução/Vídeo/Youtube

2. Inspiração e amor pelo cinema

Um dos elementos recorrentes nos encontros entre Norma Jean e sua mãe, Gladys, era o costume de assistirem filmes juntas, quando se viam. Por isso, talvez, a menina desenvolveu tanto amor por cinema — em especial, pelas produções com a atriz Jean Harlow, que se destacou pelo talento com comédias românticas na década de 1930, além de definir o padrão de beleza da época: sobrancelhas escuras e finas, e cabelos platinados.

Jean Harlow, no entanto, faleceu precocemente, aos 26 anos de idade, mas definitivamente deixou um legado para a jovem Norma Jean. Inspirada pela atriz, ela decidiu que queria também estrelar em filmes de Hollywood, além de ter adotado uma característica marcante no visual: o cabelo loiro platinado. 


3. Carreira

Quando tinha 17 anos, Norma Jean abandonou o trabalho em uma linha de produção de uma fábrica e iniciou sua carreira de modelo, nos estúdios de um fotógrafo do exército. Logo, nos três anos que se seguiram, a jovem passou por um processo para mudar a sua aparência, de forma a entrar nos padrões de beleza hollywoodianos, e até mesmo apareceu em dezenas de revistas e conseguiu, finalmente, um contrato para trabalhar em alguns filmes da 20th Century Fox.

Norma Jean em fotografia tirada por fotógrafo do exército
Norma Jean em fotografia tirada por fotógrafo do exército / Foto por U.S. army photographer David Conover's shot pelo Wikimedia Commons

Foi nesse momento, então, que Norma Jean — juntamente ao executivo do estúdio Ben Lyon — decidiu e adotou o nome artístico emblemático: Marilyn Monroe. Na época, ela também se dedicou profundamente a aulas de atuação, dança e canto, e teve participações em filmes como ‘O que pode um beijo’, de 1949, e ‘A Malvada’, de 1950.

No entanto, seu primeiro papel de grande sucesso foi na comédia musical ‘Os Homens Preferem as Loiras’, de 1953, interpretando a interesseira Lorelei Lee. Nos anos seguintes, então, sua popularidade cresceu tanto que chegou a participar de outros nove filmes, tendo até mesmo conquistado um Globo de Ouro de melhor atriz por seu papel em ‘Quanto Mais Quente Melhor’, de 1959.


4. Fama e morte

Foi então que a Marilyn Monroe como personalidade e ídolo se tornou maior do que como atriz, e ela chamava a atenção de fãs e fotógrafos por onde quer que passasse. No entanto, a fama não foi fácil para a loira, e muitos não a viam como artista, mas somente como uma celebridade.

No entanto, a atriz levava sua carreira em Hollywood muito a sério, e até mesmo adotou o conhecido ‘método de interpretação do ator’ — técnica que consiste nos atores criarem conexões emocionais com os personagens que interpretam, de forma a tornar a atuação mais real.

Com uma saúde mental abalada, Monroe desenvolveu transtornos de ansiedade, depressão e chegou até mesmo a ficar viciada em remédios — o que as vezes era incentivado por outras pessoas que trabalhavam com ela. Assim, em 1962, aos 36 anos, ela veio a falecer devido a uma overdose de medicamentos.

Reprodução/Vídeo/Youtube


5. Depois da morte

A morte repentina e precoce de Marilyn Monroe, no entanto, não foi muito esclarecida na época e acabou promovendo teorias da conspiração em torno do acontecimento e da artista em si. Algumas delas até mesmo culpam o serviço secreto dos Estados Unidos de assassiná-la, o que nunca foi comprovado.

O que se sabe, é que em 4 de agosto de 1962, Monroe faleceu após uma overdose de barbitúricos enquanto estava na sua casa, em Los Angeles. Na época, fora até mesmo cogitado que a atriz tirou a própria vida. Até hoje, no entanto, a figura de Marilyn Monroe carrega muitos mistérios e intriga quem busca conhecer mais de sua história.

Atualmente, a atriz é um dos maiores ícones da cultura pop e conta com vários filmes que tentam transmitir mais e novos detalhes sobre sua história. Um exemplo recente é o longa 'Blonde', interpretado pela atriz cubana Ana de Armas, que terá sua estreia em 23 de setembro, na Netflix.


O site Aventuras na História está no Helo! Não fique de fora e siga agora mesmo para acessar os principais assuntos do momento e reportagens especiais. Clique aqui para seguir.