Matérias » Futebol

Acusado de chantagem por sex tape: Relembre a polêmica envolvendo Karim Benzema

Atacante do Real Madrid voltou a ser convocado pela seleção após mais de 6 anos depois de ter sido acusado de extorquir seu colega, Mathieu Valbuena

Fabio Previdelli Publicado em 22/05/2021, às 00h00

Torcedores da França durante comemoração na Copa do Mundo de 2018
Torcedores da França durante comemoração na Copa do Mundo de 2018 - Getty Images

O hiato finalmente acabou. Após anos afastado dos Les Bleus, o atacante Karim Benzema finalmente voltou a ser convocado pelo técnico Didier Deschamps para a seleção francesa. Ele está na lista dos 23 selecionados para a disputa da Eurocopa 2020 — que foi adiada para junho deste ano por conta da pandemia do novo coronavírus. 

Embora não tenha tido uma grande temporada em termos de conquistas — é bem verdade que o Real Madrid chega com esperanças de título na última rodada da La Liga —, o ano de Benzema foi sublime.

Segundo o Transfermarkt, o francês de origem argelina disputou 33 jogos pelo campeonato nacional, participando de 30 gols (22 vezes balançando as redes e 8 dando passes decisivos). Contando a temporada toda, são 37 participações em 45 jogos. 

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Karim Benzema (@karimbenzema)

 

Apesar de empilhar títulos importantes desde outubro de 2015, quando disputou sua última partida com os selecionados franceses, o atacante ficou de fora das demais convocações.

O motivo? É acusado de chantagear seu companheiro de seleção Mathieu Valbuena depois de um ‘vazamento’ de uma sex tape

O caso

Revelado pelo modesto Libourne, onde ajudou a equipe a conquistar um inédito acesso à segunda divisão francesa, Mathieu Valbuena chegou ao tradicional Olympique de Marseille, um dos maiores times do país, em 2006, quando tinha 21 anos. Por lá, ficou até 2014, onde se tornou ídolo da equipe do sul da França. 

Por conta de suas boas atuações, foi convocado para a seleção francesa pela primeira vez em 2008, pelo treinador Raymond Domenech. Como relembra matéria do site Trivela, Mathieu acabou não tendo minutos em campo devido a uma lesão. Assim, só estreou em 2010. 

Mesmo assim, conseguiu estar no ciclo de convocados que fizeram parte das Copas do Mundo de 2010 e 2014, e também da Euro de 2012. Porém, tudo mudou em 2015.  

Mathieu ao lado de Benzema na seleção francesa/ Crédito: Getty Images

 

Essa história começa quando o jogador foi ameaçado por dois homens, que diziam ter acesso a um vídeo íntimo de Mathieu ao lado de sua esposa. Apesar das intimidações do grupo de divulgar a gravação, ele acabou não cedendo aos pedidos financeiros da dupla.  

É aí que Karim entra na história. Segundo relata o Trivela, um desses chantagistas seria amigo de infância do atacante do Real Madrid e teria pedido a ele para ‘intermediar’ as negociações com Mathieu.

Porém, Benzema nega tudo, dizendo apenas que teria aconselhado seu companheiro a pagar o dinheiro solicitado para “evitar outros problemas”, como explica o UOL. "Cuidado Math, são grandes, grandes delinquentes", alertou Karim

Após a polêmica, o goleador acabou sendo afastado da seleção. Mathieu também deixou de ser convocado para os próximos jogos dos Les Bleus, porém, Deschamps disse, inicialmente, que a medida seria apenas para “protegê-lo” de toda especulação — algo que acabou não se confirmando.  

O julgamento de Karim 

No final de março passado, segundo relata matéria da AFP, o Ministério Público anunciou que Karim Benzema será julgado por participar, ou não, das chantagens feitas contra Mathieu, entre os dias 20 a 22 de outubro deste ano, no tribunal de Versalhes.  

Caso seja condenado, o centroavante do Real Madrid pode pegar pena de até cinco anos de prisão, além do pagamento de uma multa de 75 mil euros, cerca de R$510 mil. Como relembra o UOL, além de Karim, outras quatro pessoas também foram acusadas e serão julgadas.  

Apesar de nada ter sido provado até então, Benzema disse que um julgamento já havia sido feito contra ele: o do técnico da seleção francesa — vale ressaltar que a fala foi dita bem antes dele retornar aos Les Bleus, em 2016.  

"Ele cedeu à pressão de uma parte racista da França", disse Benzema ao jornal Marca, da Espanha. A afirmação se deu pelo fato de que, naquele ano, o partido de extrema direita Frente Nacional começou a fazer progressos nas eleições do país, como explica o The Mirror.  

Benzema comemorando um gol ao lado de Valbuena/ Crédito: Getty

 

“Ele tem que saber que, na França, o partido extremista alcançou o segundo turno nas duas últimas eleições. Não sei, portanto, se é uma decisão só do Didier porque me dei bem com ele, assim como com o presidente [da Federação Francesa de Futebol, Noel Le Graet] e com todos”.  

"Disseram que eu não posso ser selecionado, tudo bem. Mas, no plano esportivo, não entendo por quê. Na esfera judicial, não fui julgado. Não sou culpado, então temos que esperar para ver o que a justiça diz. Gosto de futebol e de jogar com meu time”, declarou o craque.  

Sua reivindicação foi corroborada pelo ex-jogador Eric Cantona, que também questionou a não convocação de Hatem Bem Arfa, apontando que a motivação por trás disso seria que os dois possuem origens do norte da África — o que significava que eles poderiam ter ficado fora por preconceito. 

"Talvez não, mas talvez sim. Por que não? Uma coisa é certa, Benzema e Ben Arfa são dois dos melhores jogadores da França e não vão jogar o Campeonato Europeu”, disse ao The Guardian em maio de 2016. 

A revolta de Valbuena 

Do outro lado dessa história, temos Mathieu. Embora, num primeiro momento, lhe foi dito que ele seria sacado da seleção para blindá-lo, o tempo acabou mostrando que as coisas não foram bem assim, afinal, ele nunca mais voltou a ser convocado.  

“Isso é o que mais me fez mal. Não acho que mereci isso, fiz muito pela seleção francesa. Na convocação seguinte [à sex tape], o Deschamps me ligou para me dizer que não me levaria, só para me proteger. Fui duplamente punido por algo de que fui vítima. Doeu não fazer mais parte da seleção de forma injusta. Hoje, é uma pena, e isso me entristece”, desabafou em entrevista ao canal RCM Sport, da França. 

Mathieu Valbuena com a camisa da seleção/ Crédito: Getty Images

 

Na conversa com o jornalista Mohamed Bouhafsi, o ídolo do Olympic de Marseille revelou que sofreu com brincadeiras de mal gosto de seus colegas após a polêmica. 

“Às vezes, você aceita com prazer. Houve outras vezes que foram incômodas. Mas eu não dizia nada. Não foi fácil. Porque, quando você chega do Libourne, ninguém te conhece. É difícil ser confrontado por essas pessoas que já têm um nome. Não dá para revidar, e eu deixei que me tratassem assim”, relatou.  

“Quando você estaciona, quer pegar seu carro de volta, não o vê mais e te dizem que está no estacionamento dos reservas, com as janelas abertas e jornais dentro, é difícil de aceitar. (…) Eu estava infeliz, às vezes chorava”, relembra. “Parto do princípio de que não gosto de fazer aos outros o que não gostaria que fizessem comigo. Posso colocar sal no seu prato, isso eu já fiz, mas quando é o tempo todo…”. 

“Tendo dado tudo pela seleção francesa, eu gostaria de ter tido uma outra convocação. Já falei disso com o Didier [Deschamps]. A seleção francesa está no meu passado. Eu tinha a esperança de voltar se eu fosse bem no Lyon, mas no começo com o Fenerbahçe eu entendi rapidamente que estava acabado. Tive que digerir isso. Levou tempo. Não escondo que, se a França tivesse ganhado a Euro [de 2016], eu teria ficado muito nervoso”, encerra.


++Saiba mais sobre a história do futebol por meio de grandes obras disponíveis na Amazon:

A História Do Futebol Para Quem Tem Pressa, de Márcio Trevisan (2019) - https://amzn.to/2VVinZR

Futebol ao sol e à sombra, de Eduardo Galeano (2015) - https://amzn.to/2S4T86m

Quando é dia de futebol, de Carlos Drummond de Andrade (2014) - https://amzn.to/3bBOxjD

Futebol à Esquerda, de Quique Peinado (2017) - https://amzn.to/3559ml2

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W