Matérias » Cultura

Audiolivro denuncia o genocídio da população negra

#Parem de nos matar! da pensadora, escritora e dramaturga Cidinha da Silva é uma das mais importantes obras na luta contra o racismo

Redação Publicado em 23/11/2021, às 17h07

Capa da obra Parem de nos matar!
Capa da obra Parem de nos matar! - Divulgação/Tocalivros

Um audiolivro que questiona a naturalização das violências raciais e mortes de pessoas negras. Esse é #Parem de nos matar!, obra da pensadora, escritora, dramaturga e professora Cidinha da Silva.

Ela também é narradora da versão em áudio, produzida e distribuída pela Tocalivros em parceria com a editora Jandaíra.

As mais de seis horas de relatos trazem uma reflexão sobre como as tragédias negras são pautadas pela falta de empatia. O conteúdo aborda as dores de parentes e amigos da autora assassinados ou desaparecidos.

As crônicas opinativas também discutem questões como políticas públicas, programação cotidiana da televisão, estigmatização e boicotes às pessoas negras, a estrutura do futebol e o machismo no esporte, entre outras memórias.

Situações que mostram como os negros travam uma luta solitária para se manterem vivos dentro de um contexto sócio-histórico e político brasileiro.

Por isso, #Parem de nos matar! é considerada uma das mais importantes obras na luta contra o racismo na atualidade.

Outro audiolivro da pensadora, também disponível na Tocalivros, é Um Exú em Nova York, da editora Pallas, que traz contos sobre política, ética, racismo religioso e perdas dos direitos de mulheres, negros e da comunidade LGBTQIA+.

A coletânea de crônicas está disponível para a compra individual por R$ 39,20 ou no pacote de assinatura ilimitada por R$ 19,90 ao mês. Pode ser acessado pelo celular ou computador no site e pelo o aplicativo nos sistemas Android ou iOS.