Matérias » Reino Unido

Caso Lady Flora Hastings, a crise que abalou os primeiros anos do reinado da rainha Vitória

Em 1839, um forte boato quase acabou com a popularidade de uma das mais importantes monarcas britânicas

Daniela Bazi Publicado em 29/03/2020, às 10h00

Pintura de Lady Flora Hastings
Pintura de Lady Flora Hastings - Wikimedia Commons

A rainha Vitória foi uma das mais amadas e importantes monarcas da história do Reino Unido, mantendo o recorde de reinado mais longevo até sua tataraneta, Elizabeth II, roubar o seu posto. Mesmo sendo muito apreciada por seus súditos até os dias atuais, o começo de sua carreira como soberana quase foi destruído devido a uma forte polêmica com Lady Flora Hastings, a dama de companhia de sua mãe, Vitória, a Duquesa de Kent. 

Na ocasião, um boato começou a surgir na corte britânica que Lady Flora poderia estar grávida de John Conroy, que trabalhava para a mãe da rainha e era apontado como seu possível amante, que foi apoiado fortemente por Vitória, que já não mantinha boas relações com as pessoas envolvidas na polêmica. 

Desde muito jovem, a monarca detestava Conroy por a proibir de fazer muitas coisas e a mantinha isolada de seus parentes de Hanover e desprezava “aquela odiosa Lady Flora”, por colaborar com as decisões do homem. Já Hastings, não gostava nem um pouco da Baronesa Lehzen, amiga e mentora da soberana, e do primeiro-ministro Lorde Melbourne, que eram os mais próximos e aqueles em que Sua Majestade tinha mais confiança. 

À esquerda, Lady Flora (interpretada por Alice Orr-Ewing), a Duquesa de Kent (interpretada por Catherine Flemming) e Sir John Conroy (interpretado por Paul Rhys), na série Vitória do ITV / Crédito: Divulgação

 

Quando subiu ao trono, fez o possível para manter John, Flora e sua mãe o mais longe possível de si dentro da mais nova residência real, o Palácio de Buckingham. No ano de 1839, a dama de companhia passou a sofrer de dores na região abdominal, percebendo também um leve inchaço no mesmo local. 

Ao se consultar com o médico da rainha, Sir James Clark, recusou o pedido de exame para que fosse dado o diagnóstico preciso, surgindo a suspeita de que a mulher poderia estar grávida, mas acabou sendo descartado, já que Hastings era solteira. 

O boato pela corte

Entretanto, Lehzen e a Anna Russell, Duquesa de Bedford, que também não gostava da empregada da Duquesa de Kent, espalharam o boato de que Lady Flora estaria realmente grávida, chegando, em pouco tempo, aos ouvidos de Lorde Melbourne e da própria monarca. 

Lady Flora Hastings (interpretada por Alice Orr-Ewing), na série Vitória, do ITV / Crédito: Divulgação

 

No dia 2 de fevereiro, a rainha Vitória escreveu em seu diário dizendo que sua crença de que o pai seria John Conroy, a quem odiava intensamente. Logo, todos da corte estavam comentando sobre os fortes rumores, e a dama de companhia se sentiu obrigada a se explicar em público, publicando uma carta sobre sua versão que apareceu no jornal The Examiner, onde acusou “uma certa senhora estrangeira” (se referindo a Baronesa Lehzen, que era alemã) como a culpada por espalhar o boato.

Quando ela finalmente aceitou fazer o exame de toque pelos médicos reais, foi revelado que, na realidade, a mulher ainda era virgem e estava sofrendo de câncer, com um tumor hepático em sua barriga já em estado avançado, e viveria apenas por mais alguns meses. Vitória passou a lhe fazer visitas periódicas e a lhe fornecer toda a ajuda necessária, como forma de perdão. 

Lady Flora morreu no dia 5 de julho de 1839, aos 33 anos, em Londres. Seu enterro ocorreu na casa de sua família, no Castelo de Loudoun. A rainha, a Baronesa Lehzen e a Duquesa de Bedford continuaram a ser fortemente criticadas pelo boato, até o ano seguinte, quando a monarca se casou e anunciou sua primeira gravidez, retomando sua enorme popularidade.


+Saiba mais sobre a Era Vitoriana através de grandes obras disponíveis na Amazon:

A Era Vitoriana, Élio Chaves Flores e Iris Helena Guedes (2000) — https://amzn.to/2NLy4Ae

Vitória, a rainha: Biografia íntima da mulher que comandou um Império, Julia Baird e Denise Bottmann (2018) — https://amzn.to/2NMzKJP

História Concisa da Grã-Bretanha, de W. A. Speck (2013) — https://amzn.to/33FeKdj

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/3b6Kk7du