Matérias » Personagem

Fome e tortura: a insana fuga do piloto alemão Dieter Dengler durante a Guerra do Vietnã

Dengler era naturalizado americano e lutou ao lado dos EUA, passando por horrores quando fora capturado pelas forças do Pathet Lao

Vanessa Centamori Publicado em 13/06/2020, às 08h00

Dieter Dengler
Dieter Dengler - Divulgação

Após a Segunda Guerra Mundial, o habilidoso soldado alemão Dieter Dengler emigrou para os Estados Unidos com o objetivo de realizar o seu maior sonho: tornar-se piloto militar. Logo no seu primeiro voo com a marinha americana, porém, ele já enfrentou obstáculos.

Dieter realizava bombardeios secretos sobre o Laos, em um episódio fatídico da Guerra do Vietnã, no dia 1 de fevereiro de 1966. O caça do piloto foi abatido e ele caiu do céu. Por sorte, o militar sobreviveu ao ataque e tentou sinalizar equipes de resgate sobre o acontecido. 

Soldados amigos de Dieter Dengler / Crédito: Divulgação 

 

O esquadrão responsável pelo resgate passava acima de um território de selva voraz. O terreno era controlado por soldados do movimento comunista Pathet Lao e pelo Exército do Vietnã do Norte (ambos inimigos dos Estados Unidos). Antes que pudesse ser resgatado, Dieter ficou sob a mão desses rivais. Seria esse o seu trágico fim.

O soldado resiste 

Todavia, o piloto alemão não entregaria os pontos facilmente. Ele conseguiu escapar e marchou de vila em vila. Mas, no dia 14 de fevereiro de 1966 seu primeiro plano de escape falhou. Dieter foi capturado e levado até um campo de prisioneiros de guerra dominado pelo Pathet Lao.

O soldado tinha companhia no cativeiro. Além dele, havia seis outros prisioneiros do lado dos americanos, que sofriam torturas aplicadas pelos guerrilheiros. A fome também apertava a barriga e a sede secava a garganta dos militares. Mas nem isso fez Dieter desistir. 

O piloto tinha aprendido como a sobreviver em situações de risco durante sua juventude, que ele passou na Alemanha. Conhecido como uma lenda na marinha por sua capacidade de fuga, ele rapidamente começou a bolar um plano de escape inexorável. 

Guerrilheiros do Vietnã / Crédito: Divulgação/Youtube 

 

Tranferência de presídio 

Quatro meses depois, Dieter e os outros presos foram levados para um outro campo, onde foram mantidos em cárcere. O local era cercado pela mata inóspita. Era por lá que o piloto e os colegas de guerra planejavam fugir. A ação aconteceria no dia 2 de julho, mas teve de ser adiada para o mês de junho por um motivo assustador. 

A razão foi que os prisioneiros ouviram os guardas planejando assassiná-los violentamente. Os guerrilheiros queriam retornar às suas aldeias, pois uma seca havia as atingido. Já era hora, portanto, de interromper o sequestro de uma vez por todas, finalizando tudo com um banho de sangue. O fim dos americanos estava próximo. 

Mas, eles resolveram fugir antes que isso acontecesse. Um dia faltando para a fuga, Dieter foi agredido, conforme conta o livro Hero Found: The Greatest POW Escape of the Vietnam War. O motivo: o piloto usou gravetos para arrastar até si uma pequena espiga de milho. 

Dieter Dengler / Crédito: Divulgação 

 

O alimento tinha sido jogado por um dos guardas para alimentar os porcos. Detalhe que os grãos já haviam sido devorados, deixando apenas a espiga murcha e imunda de estrume. O soldado, porém, estava faminto e comer algo podre era melhor do que sucumbir à fome.

No entanto, a tentativa de pegar a espiga resultou nele ferido e ensanguentado. Ao menos ele ainda estava vivo. Após muitos episódios como esse, na iminência da morte, Dieter e outros soldados que lutavam pelos EUA fugiram.

A fuga implacável 

Após afrouxarem um posto de apoio dentro de uma cabana, derramando água e urina em sua base e empurrando-o até que pudessem movimentá-lo, os combatentes americanos escaparam. Tábuas do piso também foram tiradas para que eles saíssem. Por fim, tudo foi colocado de volta para encobrir os vestígios da fuga.

Toda a operação foi feita enquanto os guardas das torres estavam cochilando ou desatentos. As brechas dos inimigos resultaram na liberdade dos americanos. Dieter pegou dois rifles chineses e uma carabina M-1. Sentiu balas passarem por sua cabeça e atirou para trás, em um guarda.

Após sair de seu cativeiro, ele e os outros soldados dos EUA ainda tiveram que encarar as matas. Na selva, ele e o prisioneiro de guerra Duane Martin entraram encharcados. Era a estação chuvosa das monções.

Depois de alguns dias, a dupla avistou um helicóptero, mas o piloto não os viu. Desesperados, os dois resolveram procurar comida em uma vila, onde foram identificados por um garoto como do lado dos americanos. O menino berrou.

Um morador surgiu com um facão e cortou a perna e o pescoço de Duane. O piloto alemão assistiu enquanto a cabeça desmembrada de seu amigo caía na trilha e sangue jorrava.

Por sorte, Dieter escapou dos golpes e montou um acampamento improvisado, onde acendeu uma fogueira enquanto viu um avião C-130 sobrevoar. O piloto da aeronave, dessa vez, avistou o soldado acenando no chão. 

Eugene Deatrick ao lado de Dieter Dengler / Crédito: Wikimedia Commons 

 

Só que só no dia seguinte o resgate veio. O som de um motor acordou o alemão. Era o tenente-coronel Eugene Deatrick, que pilotava uma nave Spad. Foi enviado um guincho, que Dieter agarrou, e ele foi transportado para um helicóptero.

Seis meses depois de cair no Laos, o naturalizado americano estava livre. Dieter virou piloto de testes e sobreviveu a mais quatro acidentes aéreos. Sua história inspirou o filme O Sobrevivente (2006), do diretor Werner Herzog. 

Assim que sua redenção em Laos veio, o soldado enviou uma mensagem reconfortante para sua esposa, segundo noticiou a Forbes. Ele disse: “Eu escapei da prisão. Estou no Hospital. Estarei em casa em breve. Te amo. Dieter". 


+Saiba mais sobre a Guerra do Vietnã, por meio das obras da Amazon:

A menina da foto: Minhas memórias: do horror da guerra ao caminho da paz - https://amzn.to/2PaAgCf

A História da Guerra do Vietnã (2016) - https://amzn.to/2MZM5Zd

O Século de Sangue - 1914-2014: as vinte guerras que mudaram o mundo - https://amzn.to/32xA0Bi

Vietnã pós-guerra - Viagens radicais: Uma aventura no Sudeste Asiático - https://amzn.to/2Jbvpgh

 A Guerra Inesquecível do Vietnã: A Guerra Americana no Vietnã – A Guerra da Selva, de S. F. Meaker, Scott (2016) - https://amzn.to/2VR0V8t

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível de produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a revista Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.