Matérias » Segunda Guerra

Há 75 anos, Stalin, Truman e Attlee se reuniam para definir a pena da Alemanha pós-guerra

A Conferência de Potsdam foi um dos episódios mais marcantes do século 20, e buscava dar um ponto final ao sangrento — e triste — capítulo da história da humanidade

Caio Tortamano Publicado em 17/07/2020, às 00h00

Registro da Conferência de Potsdam
Registro da Conferência de Potsdam - Wikimedia Commons

Marcada na história pela crueldade e brutalidade dos campos de extermínio nazistas, os alemães foram derrotados pela Aliança durante a Segunda Guerra Mundial. Após o tenebroso conflito a nova ordem europeia deveria ser restabelecida.

Para isso, as três maiores lideranças do lado vitorioso deveriam se reunir em Potsdam, na Alemanha, para decidir o que seria feito com os derrotados. Em 17 de julho de 1945, a União Soviética foi representada por Josef Stalin — que chegou um dia atrasado após afirmar que teve que cuidar de assuntos oficiais em seu país, mesmo sendo provável que ele tivesse tido problemas cardiovasculares.

Já o Reino Unido teve dois representantes ao longo da Conferência, que durou cerca de duas semanas, tendo fim em 2 de agosto. Winston Churchill conduziu os britânicos ao longo da Segunda Guerra, mas nem por isso o Partido Conservador ganhou as eleições no país. Com a vitória do Partido dos Trabalhadores, Churchill passou o bastão para o então novo primeiro-ministro, Clement Attlee.

Attlee, Truman e Stalin respectivamente em encontro em Potsdam / Crédito: Wikimedia Commons

 

Os Estados Unidos foram o único país a levar um chefe de estado para o encontro, o presidente Harry Truman era o único entre eles. Isso porque Attlee representava o rei George VI e Stalin era Secretário-Geral do Partido Comunista, nunca assumindo um cargo oficial de chefe de estado — embora fosse autoritário.

Decisões cruciais

Através da conferência foram definidas mudanças importantes que ocorreram no curso do confronto global, como reversão de todas as anexações dos nazistas, desmilitarização da Alemanha, julgamento dos criminosos do Terceiro Reich e principalmente indenizações de guerra (20 bilhões de dólares).

Além disso, foi estabelecido o Acordo de Potsdam, que determinava a divisão do território alemão e austríaco entre Reino Unido, França, Estados Unidos e União Soviética. Com essa decisão, Berlim e Viena — as capitais de Alemanha e Áustria, respectivamente — tiveram seus territórios divididos da mesma maneira. 

Japão

Outro desdobramento importante que o encontro gerou foi a edição da Declaração de Potsdam, estabelecendo um ponto final as condições dadas aos japoneses que se aliaram a Alemanha de Hitler. 

O que restava para o Japão era se render, algo que não aconteceu. Como resposta, os Estados Unidos promoveram os potentes e mortais massacres de Hiroshima e Nagasaki diante do envio de duas bombas atômicas, que, depois de toda a destruição, se renderam em setembro de 1945.


+Saiba mais sobre a Segunda Guerra Mundial por meio de grandes obras disponíveis na Amazon:

Box Memórias da Segunda Guerra Mundial, de Winston Churchill (2019) - https://amzn.to/2JWtKex

A Segunda Guerra Mundial, de Antony Beevor (2015) - https://amzn.to/2Rr2xFa

A Segunda Guerra Mundial: Os 2.174 dias que mudaram o mundo, de Martin Gilbert (2014) - https://amzn.to/34DnO3T

Os mitos da Segunda Guerra Mundial, de Vários Autores (2020) - https://amzn.to/2VdiMXa

Continente selvagem: O caos na Europa depois da Segunda Guerra Mundial, de Keith Lowe (2017) - https://amzn.to/2RqF32D

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W