Matérias » Crimes

85 anos de mistério: Thelma Todd, a atriz que foi encontrada morta em um carro

Encontrada sem vida em 1935, a morte de Todd dividiu opiniões

Daniela Bazi Publicado em 07/09/2020, às 09h00

Thelma Todd, uma das estrelas de Hollywood
Thelma Todd, uma das estrelas de Hollywood - Wikimedia Commons

A estrela de Hollywood Thelma Todd nasceu em 1906, na cidade de Lawrence, em Massachusetts. Após se formar no colégio, passou a participar de concursos de beleza e atuação, chegando a ganhar o título de Miss Massachusetts.

Nessa época, a mulher começou a chamar a atenção de grandes olheiros hollywoodianos, que a recomendaram que ela passasse a frequentar a Paramount School for Junior Stars, que era administrada pela Paramount Movie Studio. Foi a partir daí que sua carreira no cinema começou.

Seus primeiros filmes foram mudos, até trocar para os falados, quando se tornou conhecida, principalmente, por seu cabelo e sua beleza. Além disso, Thelma passou a investir também em outros negócios, como seu restaurante em Malibu, chamado de Thelma Todd's Sidewalk Cafe.

Thelma Todd's Sidewalk Cafe, em 1934 / Crédito: waterandpower.org

 

Entretanto, na manhã do dia 16 de dezembro de 1935 a atriz foi encontrada morta por Mae Whitehead, sua empregada. O corpo estava em seu carro, localizado em uma garagem onde o dono era Roland West, parceiro de negócios e amante de Thelma.

Segundo Mae, "Ela estava caída no banco da frente do carro. Apenas inclinando, a cabeça para a esquerda”. Whitehead ainda revelou que havia sangue ao redor do nariz de Todd.

A perícia concluiu que a causa da morte foi envenenamento por monóxido de carbono. Porém, o repentino desaparecimento e a morte da atriz continuavam a intrigar os policiais, que passaram a investigar de forma profunda a vida de pessoas próximas da mulher.

Todd em photoshoot /Crédito: Wikimedia Commons

 

Um artigo publicado sobre a morte pelo jornal Los Angeles Times no dia seguinte dizia: “Os policiais se voltaram para a provável causa da morte por meios sujos. Nos últimos três meses, dois homens foram presos em Nova York devido a notas de extorsão e telefonemas recebidas por Miss Todd, exigindo US$ 10.000 sob pena de morte. Mas não havia sinais de violência no local de sua morte”.

Apesar dessas ameaças, as autoridades acreditavam que também existiam outras pessoas com motivações o suficiente para cometer o crime. Roland West, dono do estacionamento em que o corpo foi encontrado, amante e parceiro de negócios foi um dos primeiros suspeitos.

Ambos moravam no mesmo duplex que ficava em cima do restaurante, porém os oficiais não conseguiam definir, com certeza, sobre a profundidade de seu relacionamento. Roland era casado com uma mulher chamada Jewel Carmen, com quem estava separado, porém, não divorciado oficialmente há um tempo, e também morava no mesmo lugar e era co-proprietaria do Thelma Todd's Sidewalk Café.

Mesmo com Carmen não se opondo abertamente sobre a proximidade dos dois, ela passou a ameaçar Thelma quando o restaurante passou a perder dinheiro.

Todd também era envolvida com o mafioso ítalo-americano Lucky Luciano, com quem teve uma relação abusiva. O homem teria supostamente agredido a atriz, além de viciá-la em anfetaminas e a ameaçado, após a mesma não deixar que ele abrisse um cassino dentro de seu estabelecimento.

Pat DiCicco, ex-marido de Thelma, foi outro nome que surgiu na lista de suspeitos. Segundo a polícia, sua motivação seria a humilhação que teria sofrido após o divórcio e estaria querendo vingança.

Thelma Todd com seu ex-marido Pat DiCicco / Crédito: Domínio Público

 

Poucas pessoas também passaram a suspeitar da mãe da atriz, que supostamente a teria matado para poder ficar com sua herança, já que era a única herdeira. Pouco antes da filha morrer, ela teria dito que tinha um plano de construir uma mansão, mas não disse como pagaria por isso.

Apesar de todos os suspeitos com boas motivações, o júri do crime concluiu que a morte havia sido suicídio. Mesmo com o veredito, o Chicago Tribune postou um artigo dizendo “Enquanto um grande júri determinou que Todd cometeu suicídio, não foi possível explicar o nariz quebrado, os hematomas ao redor da garganta e as duas costelas quebradas. Aparentemente, o grande júri achou que Todd também se espancara até a morte”.


+Saiba mais sobre Hollywood por meio de grandes obras disponíveis na Amazon Brasil:

Hollywood: 131, de Charles Bukowski (1998) - https://amzn.to/2UXDWKe

Cenas de uma revolução: o nascimento da nova Hollywood, de Mark Harris (2011) - https://amzn.to/3c6gqAr

O pacto entre Hollywood e o nazismo: Como o cinema americano colaborou com a Alemanha de Hitler, de Ben Urwand (2019) - https://amzn.to/2ViwOqO

Hollywood Babylon: The Legendary Underground Classic of Hollywood's Darkest and Best Kept Secrets (Edição Inglês), de Kenneth Anger (1981) - https://amzn.to/2RurMWU

O livro do cinema, de Vários autores (2017) - https://amzn.to/2VeOS52

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W