Matérias » Entretenimento

Morte misteriosa e acidentes: as tragédias envolvendo os atores de Superman

Ao longo de 80 anos, interpretes e coadjuvantes de filmes e programas envolvendo o personagem passaram por ocasiões bizarras

Wallacy Ferrari Publicado em 26/04/2020, às 09h00

Os três principais Supermans que embasam a teoria reunidos em montagem
Os três principais Supermans que embasam a teoria reunidos em montagem - Divulgação

O homem de aço sempre teve um carinho especial na hora de ser adaptado em plataformas fora dos quadrinhos, desde a escolha de atores e produção, até em seus efeitos especiais. Seu traje, no entanto, é alvo de uma das maiores teorias da conspiração do cinema hollywoodiano em decorrência a um histórico assombrado de tragédias relacionadas aos atores que interpretaram o herói de Krypton.

A tal “Maldição do Superman” não apenas atinge pessoas que se apresentaram como Clark Kent nos palcos, TV e cinema, mas também afetaria coadjuvantes que compartilharam as telonas com o principal nome da DC Comics. Cronologicamente, o primeiro homem a personificar Superman, foi Bud Collyer.

Em 1941, dublou a primeira animação do herói, sendo a voz do personagem principal. Entre outros trabalhos, foi frequentemente chamado de volta aos microfones para emprestar suas cordas vocais ao herói, sendo a última, com a série animada ‘As Novas Aventuras do Superman’. Três anos depois, Bud faleceu com complicações em seu aparelho circulatório, aos 61 anos, no dia que estrearia um game show.

A segunda vítima foi Kirk Alyn, que teria sido amaldiçoado após interpretar o homem de aço em 1948. O sucesso foi imenso, mas acabou prejudicando o resto de sua carreira, visto que não conseguia mais arranjar papéis de protagonismo pela associação ao personagem. Desde então, viveu apenas com narrações e pontas em produções cinematográficas, antes de desenvolver Alzheimer e falecer.

Kirk Alyn (á esq.) e George Reeves (à dir.) interpretando o homem de aço / Créditos: Divulgação

 

Em junho de 1959, um tiro foi escutado do apartamento de George Reeves, que interpretou o herói em ‘Superman e os Homens Toupeira’ em 1951 e personificou o personagem nos anos seguintes em sua série de TV. Assim como a vítima anterior, também teve dificuldade em arranjar outros papéis. Sua morte, considerada um mistério de Hollywood, possui teorias distintas e controversas.

Há uma teoria de que Eddie Mannix, um importante executivo da MGM, havia descoberto que George tinha um caso com sua esposa e teria encomendado sua morte, porém, o laudo policial concluiu que o caso se tratou de um suicídio, apesar de sua arma nunca ter sido encontrada na cena do crime. A partir de sua morte que a teoria começou a ser disseminada.

A retomada do personagem

Após um hiato de 20 anos, o Superman voltaria a ser interpretado em 1978, com uma sequência de quatro filmes lançados pela Warner Bros tendo Christopher Reeve como Clark Kent. Lois Lane, companheira do herói, foi interpretada por Margot Kidder e o pai do homem de aço, Jor-El, seria Marlon Brando. As produções arrecadaram juntas mais de 500 milhões de dólares e inovou no uso de efeitos especiais.

Os envolvidos, no entanto, ajudaram a alavancar a teoria, com novos episódios trágicos com os intérpretes. Christopher interpretou o herói até 1987 e teve a maldição iniciada com as más escolhas de papéis depois de tentar reposicionar a carreira, recusando diversas propostas que foram sucessos de crítica e bilheteria, como o papel de Dan Gallagher em ‘Atração Fatal’ e de Edward Lewis em ‘Uma Linda Mulher’.

Christopher como Superman (à esq.) e após o acidente (à dir.) / Créditos: Divulgação / Youtube

 

Em 1995, o ator montava a cavalo quando o animal freou abruptamente sua cavalgada, arremessando Reeve em uma cerca e prendendo o mesmo nas rédeas com os braços, impossibilitando sua defesa. Com a queda, o ator quebrou as vértebras, paralisando sua respiração. Quando acordou, já estava permanentemente tetraplégico. Morreu em 2004 com complicações decorrentes da lesão.

Marlon Brando sofreu com o suicídio da filha Cheyenne em 1995 e com a prisão de Christian, por assassinato. Até mesmo o comediante Richard Pryor, que aparece no terceiro filme como um ajudante especial do herói, desenvolveu esclerose múltipla três anos após a produção. 

Em casos mais recentes, a produção de ‘Superman: o Retorno’ em 2006 teve funcionários caindo da escada, sendo assaltados e agredidos fisicamente. Ironicamente, o diretor Bryan Singer ficou feliz pelos alvos serem a produção e não o elenco: “Minha equipe de DVD absorveu a maldição por nós!”. Alisson Mack, que fez parte da série ‘Smallville’, de 2001, foi presa em 2018 por acusações de escravidão e tráfico sexual.


+ Saiba mais sobre o Superman através das obras disponíveis na Amazon

Superman. Entre a Foice e o Martelo, Mark Millar e Dave Johnson (2017) - https://amzn.to/378bVDx

A Identidade Secreta dos Super-Heróis, de Brian J. Robb (2017) - https://amzn.to/2TkavRL

DC Graphic Novels. Superman. O Homem de Aço, de Eaglemoss (2015) - https://amzn.to/38jkA5M

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/3b6Kk7du