Matérias » Música

A mulher que inspirou a música 'Macarena'

O sucesso mundial de 1996 conta com uma musa inspiradora em seu título e refrão marcante

Wallacy Ferrari Publicado em 29/01/2022, às 09h00

Dupla 'Los Del Rio', compositores de 'Macarena'
Dupla 'Los Del Rio', compositores de 'Macarena' - Getty Images

No verão de 1996, um hit com o refrão espanhol mobilizava multidões em realizar sua clássica coreografia enaltecendo o nome de uma mulher; foi assim que a dupla Los Del Río conquistou o primeiro lugar do ranking de hits mais importante do mundo, a Billboard Hot 100, durante 14 semanas com a canção "Macarena", especificamente em seu remix produzido pelos Bayside Boys.

Além do sucesso comercial e quebra das barreiras linguísticas pelos versos fáceis de serem lembrados acompanhados de uma coreografia simples, a canção passou a ser usada em filmes, desenhos e até mesmo na campanha presidencial de Bill Clinton para a reeleição de presidente dos Estados Unidos no ano de lançamento.

A composição chiclete, no entanto, carrega em seu título e refrão um nome selecionado a dedo pela dupla Antonio Romero e Rafael Ruiz, que formam o dueto espanhol e compuseram a canção durante uma viagem a Caracas, capital da Venezuela, anos antes do sucesso mundial – e enfim, conhecendo uma certa “Macarena”. As informações são do El País.

De onde surgiu

De acordo com entrevista dos cantores ao jornal El Mundo, em 2017, o encontro deles com a musa inspiradora ocorreu em outubro de 1991, quando eles foram chamados para um evento no condomínio Country Club, na capital venezuelana.

Por lá, se depararam uma garota descrita como "lindíssima", que trabalhava localmente como professora de flamengo e foi contratada para acompanhar a dupla nas canções de rumba.

Horas depois, na apresentação junto da moça, improvisaram um verso espontaneamente, a identificando como 'Magdalena': Dale a tu cuerpo alegría, Ma'dalena, que tu cuerpo e' pa' darle alegría y cosa' buena'" ("Dê ao seu corpo alegria, Magdalene, porque seu corpo serve para dar alegria e coisa boa").

O nome da jovem não era Magdalena, contudo, o embasamento para tal referência parte da cultura australasiana, associando o passado de Maria Madalena como o de uma mulher sensual e misteriosa, assim como a tal dançarina do qual não conheciam, mas se apeteciam imensamente.

Por fim, o refrão prosseguiu na cabeça dos cantores, mas foi adaptado para Macarena como forma de homenagem também a filha de Antonio, Esperanza Macarena.

Quem era a musa?

Após o sucesso e constantes entrevistas, a dupla fez questão de confirmar o nome da dançarina por trás da história que fez o mundo danças; eles a identificaram como Diana Patrícia, natural da Venezuela.

Em pouco tempo, Diana foi localizada e se tornou uma estrela nacional, chegando a se reencontrar com os autores e dar entrevistas para diversos veículos de comunicação. Também fez publicidade com sua dança marcante.