Matérias » Múmias

O mistério das múmias da comunidade italiana de Venzone

Desde o século 17, os corpos que eram enterrados naquelas terras apresentavam uma grande preservação que provocava a imaginação dos moradores

Nicoli Raveli Publicado em 19/04/2020, às 07h30

Idoso segurando um cadáver preservado
Idoso segurando um cadáver preservado - Divulgação

Durante diversos séculos, um mistério tomou conta de Venzone, uma comunidade italiana da província de Udine. Uma vez que os corpos eram enterrados naquelas terras, passavam por uma situação intrigante.

De acordo com os moradores, ao serem desenterrados, os corpos ainda eram reconhecíveis devido a incrível preservação que era feita de forma natural, já que ninguém mexia nos corpos.

Dessa maneira, a situação fez com que surgisse um novo hábito na comunidade: eles passaram a desenterrar seus familiares a fim de passar um tempo com os cadáveres e matar a saudade.

Senhora olhando para um cadáver preservado / Crédito: Divulgação 

 

O primeiro corpo bem preservado foi encontrado em 1647, durante o remanejamento dos cadáveres. Devido ao mistério, os moradores decidiram desenterram outros 40 corpos e, para a surpresa de todos, eles apresentavam o mesmo grau de conservação

Em 2015, para a alegria da população local, o mistério foi desvendado. Especialistas se propuseram a estudar o caso que, mais tarde, resultou na conclusão tão esperada.

Segundo os cientistas, a conservação é proveniente de um fungo conhecido como Hyphae tombicina que estava presente nos caixões e nas catacumbas. Não obstante, ele age como um parasita e desidrata os corpos dos falecidos.

Exposição das múmias no Museu San Michele Mummie / Crédito: Museu San Michele Mummie

 

Dessa maneira, a ação do fungo fez com que esse processo fosse mais lento antes mesmo da decomposição alcançar seus estágios iniciais. Mesmo antes da descoberta, a história macabra já chamava a atenção das pessoas.

Não obstante, curiosos viajavam apenas para visitar as múmias e para comprovar, com os próprios olhos, que tudo aquilo era real. Atualmente, o local é um dos mais visitados da Itália.  

Segundo a lenda, até mesmo Napoleão Bonaparte viajou para ver os cadáveres preservados. Mais tarde, alguns corpos foram retirados da Catedral da aldeia e foram levados ao Museu San Michele Mummie para uma exposição.


+Saiba mais sobre múmias por meio de grandes obras disponíveis na Amazon:

Sulle Mummie Di Venzone, Francesco Maria (2012) - https://amzn.to/3cDCzXd

O Enigma das Múmias. Segredos Históricos da Arte da Mumificação nas Civilizações Antigas, David Sentinnela (2008) - https://amzn.to/2KeuBaB

Segredos do Dinossauro Mumificado, 2017, Estados Unidos, 53 min (Amazon Prime Vídeo) - https://amzn.to/2w5nJJp

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W