Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Matérias / Príncipe William

O que preocuparia o príncipe William se um de seus filhos fosse gay

Em julho de 2019, o neto da rainha Elizabeth foi questionado por um jovem membro da comunidade LGBT

Redação Publicado em 07/06/2022, às 16h08

Príncipe William e família no Jubileu de Platina de Elizabeth II - Getty Images
Príncipe William e família no Jubileu de Platina de Elizabeth II - Getty Images

Filho do príncipe Charlese da eterna princesa Diana, William é o segundo na linha de sucessão ao trono britânico. Casado com Kate Middleton, duquesa de Cambridge, o casamento do casal resultou no nascimento de três filhos: George, Charlotte e Louis. O mais novo, inclusive, roubou os holofotes no jubileu de platina da rainha Elizabeth II ao ser fotografados exibindo caretas.

Em 2019, em antes do recente episódio que viralizou nas redes sociais, o neto da rainhaElizabeth II se deparou com uma importante pergunta: "Se o seu filho um dia no futuro te dissesse 'sou gay, sou lésbica', como você reagiria?". O questionamento foi feito por um jovem membro da comunidade LGBT enquanto o nobre estava no Albert Kennedy Trust, associação LGBT britânica.

William ao lado de sua esposa /Crédito: Getty Images

William não só revelou que já pensou bastante sobre a possibilidade, mas também disse que não 'teria absolutamente nenhum problema'. O príncipe enfatizou que esse assunto já foi conversado com a sua esposa anteriormente.

Sabe, pensei bastante nisto ultimamente porque houve outros pais que também me perguntaram. Acho que realmente não se começa a pensar nisto até que você vira pai e, obviamente, eu não teria absolutamente nenhum problema", disse ele, conforme divulgado pela EFE em 2019.

Ao mesmo tempo, o filho de Diana enfatizou que se 'preocuparia' diante dos papéis que os filhos terão que desempenhar dentro da monarquia britânica e como isso poderia ser 'interpretado' e 'visto'. 

"Me preocupa, do meu ponto de vista como pai, as barreiras, palavras de ódio, perseguição, tudo isso, e a discriminação que possa sofrer", disse William.