Matérias » Brasil

Pelo WhatsApp: A garota de 11 anos que denunciou o estupro do pai

O caso chamou atenção nesta semana em Belo Horizonte, capital de Minas Gerais

Wallacy Ferrari Publicado em 10/03/2022, às 17h28

Imagem ilustrativa de WhatsApp
Imagem ilustrativa de WhatsApp - Getty Images

Um trágico episódio chamou atenção da cidade de Belo Horizonte, em Minas Gerais, durante o início desta semana.

Pouco após um episódio de abuso sexual pelo próprio pai enquanto a mãe saía para trabalhar, uma garota de 11 anos conseguiu usar o WhatsApp para denunciar os abusos a tempo, fazendo a mãe retornar.

Ao chegar, ela levou a filha até a delegacia mais próxima do bairro Nossa Senhora de Fátima, onde reside, e registrou um boletim de ocorrência com capturas de tela da conversa no celular, onde relatava que sofria os abusos desde os 9 anos de idade e que era ameaçada de morte caso contasse sobre os atos para qualquer pessoa. 

Submetida a um exame de corpo de delito, as evidências dos abusos apontaram correspondência com o depoimento, com a garota sendo direcionada a "procedimentos de atendimento à vítima de violência" não especificados pela Polícia Militar. A partir daí, o pai, de 34 anos, passou a ser procurado pelo crime.

Desde então ele está foragido, sem retornar a residência e sem informar à família qual o endereço de seu novo emprego, que havia iniciado quatro dias antes do suposto abuso. O irmão da vítima também está sendo consultado, visto que a jovem afirmou que o garoto de 6 anos presenciava as cenas de violência sexual com frequência.

O suspeito também teve uma medida protetiva emitida para não se aproximar da garota e de sua esposa, com quem está casado há 12 anos. Ela também depôs, afirmando que já sofreu agressões físicas do homem, mas nunca prestou queixa.


*Com informações do UOL.