Matérias » Personagem

Poeta e higiene precária: 5 fatos pouco conhecidos sobre Mao Zedong

Hoje mumificado, o líder revolucionário chinês possuía habilidades curiosas

Isabela Barreiros Publicado em 26/11/2020, às 16h07

Mao Zedong em pintura oficial
Mao Zedong em pintura oficial - Getty Images

Nascido na China em 1893, Mao Zedong foi uma das figuras mais importantes da história mundial. O revolucionário e teórico político continua sendo controverso até os dias de hoje, com muitos admiradores (não à toa seus pensamentos formaram o maoísmo, ideologia política do marxismo), mas também críticos. 

A ele é atribuída a maior matança de todos os tempos. No livro Mao: A História Desconhecida, a historiadora Jung Chang estimou em 70 milhões o número de vidas perdidas durante o programa Grande Salto À Frente, implementado por ele no país. 

A AH separou 5 fatos pouco conhecidos sobre Mao Zedong. Confira!

1. Poeta

Crédito: Wikimedia Commons

 

Líder revolucionário ou assassino em massa, Mao demonstrava um interesse muito grande pela poesia. Ele escreveu muitos poemas principalmente entre sua infância e adolescência, até quando assumiu o cargo de presidente do Partido Comunista da China, o que provavelmente reduziu suas horas livres.

Ao longo da história, muitos pesquisadores analisaram os escritos teórico, considerando-os de qualidade literária. Em muitos deles, o comunista descrevia as batalhas do Exército Vermelho. Alguns dos textos mais conhecidos são Changsha The Double Ninth e Loushan Pass.


2. Higiene e saúde precárias

De acordo com um artigo publicado em 2009 no jornal acadêmico South African Medical Journal, Zedong possuía uma rotina de higiene precária. “Ele gostava de nadar, mas nunca tomava banho; ele preferia esfregar-se periodicamente com uma toalha quente. Ele não escovava os dentes, mas enxaguava a boca diariamente com chá”, escreveram os pesquisadores Francois Retief e André Wessels.

A pesquisa foi feita a partir de memórias publicadas principalmente pelo médico pessoal do político, Zhisui Li, visto que Mao proibia a divulgação de seu estado de saúde. Além da higiene, os hábitos dele também não podem ser considerados saudáveis: “ele preferia alimentos gordurosos e era um fumante inveterado”.


3. Amante concubina

Mao teve muitas amantes enquanto governava a China. No entanto, uma delas se destacou: Chen Luwen. Os dois começaram a se envolver quando ela tinha apenas 14 anos de idade, já como concubina, e mantiveram o relacionamento entre 1962 e 1971. Como ela mesmo afirmou, a personalidade do líder foi bem conhecida por ela.

Luwen já disse que o comunista era “um anjo e o mal misturados”, além de um “bom amante”. No entanto, a amante se envolveu em crimes que criaram um enorme conflito com o governo, que fez com que ela fosse expulsa da China, tornando-se dissidente do comando nacional em 1980. Ela até mesmo se exilou no Reino Unido em 1997.


4. Paixão pela natação

Desde jovem, o chinês possuía uma enorme paixão por esportes, em especial a natação. Ele aprendeu a nadar muito novo, ainda criança, e continuou com o hábito durante toda a sua vida. O mais curioso é que ele chegou a usar a própria natação como uma forma de “propaganda política”.

Segundo Xu Guoqi, professor de história na Universidade de Hong Kong, “a natação de julho de 1966 para Mao está cheia de mensagens políticas”. A ideia era que ao nadar por uma longa extensão aos 60 anos de idade, ele demonstraria que estava robusto o suficiente para poder para impulsionar a Revolução Cultural.


5. Mumificado

O corpo embalsamado de Mao Zedong / Crédito: Getty Images

 

Quando Mao Zedong morreu em 1976, ninguém imaginava que ele iria falecer naquele momento. No entanto, a decisão das autoridades chinesas foi a de mumificar o corpo do líder, assim como outros comunistas importantes do mundo: Lenin, Stalin e Ho Chi Minh são alguns exemplos.

O país não tinha a tecnologia necessária para tal processo, então tudo foi na base experimental. Logo após a decisão ser tomada, o corpo foi resfriado, e acredita-se que eles tenham feito uma drenagem de fluidos de dentro do corpo. Depois, os especialistas injetaram um conservante químico, para mantê-lo intacto. E deu certo: Mao permanece como múmia até hoje na China.


+Saiba mais sobre o tema em grandes obras disponíveis na Amazon:

Mao's War Against Nature: Politics and the Environment in Revolutionary China, de Judith Shapiro (2001) - https://amzn.to/2Hmnv2o

Mao: A história desconhecida, de Jon Halliday e Jung Chang (e-book) - https://amzn.to/2oXZskY

A Extraordinária História da China, de Sérgio Pereira Couto (e-book) - https://amzn.to/2sPnOPN

The Archaeology of Early China: From Prehistory to the Han Dynasty (Edição Inglês), de Gideon Shelach-Lavi (e-book) - https://amzn.to/35ts58I

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W