Matérias » Família Real Britânica

Por que o príncipe Charles é o próximo a assumir o trono da Inglaterra?

Aos 72 anos de idade, o príncipe de Gales se prepara a vida toda para assumir a monarquia britânica

Penélope Coelho Publicado em 21/07/2021, às 12h07

Príncipe Charles em fotografia oficial para comemoração de deus 60 anos
Príncipe Charles em fotografia oficial para comemoração de deus 60 anos - Getty Images

Em 14 de novembro de 1948 veio ao mundo o filho primogênito da então princesa Elizabeth e de seu marido, Philip: Charles Philip Arthur George. Em seus primeiros anos de vida, o nobre talvez ainda não sentisse a pressão de assumir o trono inglês.

Já que nessa época, seu avô, o rei George VI, estava no comando do trono, entretanto, tudo mudou na vida do pequeno Charles após a morte do monarca. Em 1952, sua mãe assumiu o cargo e se tornou rainha, no ano seguinte em 2 de junho de 1953, ele assistiu pessoalmente a coroação de Elizabeth II.

Desde então, Charles sabia que um dia — com a eventual morte de sua mãe — ele assumiria a Coroa. Mas, afinal de contas, como isso é determinado e por qual motivo ele teria sido ‘o escolhido’?

Rainha Elizabeth e Príncipe Charles na abertura do parlamento, em outubro de 2019 / Crédito: Getty Images

 

Regras antigas 

Como informou uma reportagem do jornal O Globo, basicamente, para entender como funciona o mecanismo da linha de sucessão ao trono britânico é vital compreender que a descendência é um fator dominante.

A regra oficial existe desde a Declaração de Direitos, de 1689, juntamente com o Decreto de Estabelecimento, de 1701. Sendo assim, a Coroa só pode ser herdada pelos filhos de um soberano por ordem de nascimento. Quando um rei ou rainha não têm filhos, a regra passa a valer para a linha colateral mais próxima, como irmãos.

Ou seja, a fila é sempre encabeçada pelo primogênito (a) de um monarca, e assim por diante. Charles, de 72 anos, é o primeiro filho da rainha e por isso está no topo da lista.

Anteriormente, seus irmãos Andrew, Edward e Anne também tinham uma boa posição na fila para assumir o trono, contudo, com o nascimento dos filhos de Charles, os outros filhos da rainha estão cada vez mais distantes na linha de sucessão.

Já que depois do príncipe de Gales, o segundo na fila é seu filho mais velho com Lady Di, William, de 39 anos; seguido do primogênito do duque de Cambridge fruto do relacionamento com Kate Middleton, George, de sete anos.

Rainha Elizabeth II, príncipe Charles, príncipe William e príncipe George, na atual linha de sucessão ao trono / Crédito: Divulgação/Instagram/Ranald Mackechnie

 

Polêmicas e decisões 

Atualmente, a rainha Elizabeth II está com 95 anos, em decorrência de sua idade avançada muito se especula sobre o futuro da monarquia britânica. De acordo com uma reportagem da revista IstoÉ, especialistas acreditam que a popularidade de Charles não seja alta o suficiente para que os britânicos o aceitem como rei.

De acordo com uma recente pesquisa de popularidade, o príncipe de Gales é aprovado por 40% da população, enquanto a monarca possui 69% de aprovação. Acredita-se que a falta de popularidade de Charles se dê principalmente pelas polêmicas e traições em que esteve envolvido durante seu casamento com Diana.

Para muitos, William deveria assumir o trono em seu lugar, inicialmente por ser mais novo, mas, também por ter boa aprovação do povo britânico ao lado de sua esposa.

Contudo, ao que tudo indica a regra permanecerá quando a rainha falecer e o primogênito de Lilibet assumirá a função de rei. Segundo informações do jornal Daily Mail publicadas pelo UOL, o príncipe de Gales já têm planos para quando isso se concretizar.

De acordo com o periódico ele pretende realizar algumas mudanças na monarquia, a fim de tornar a realeza mais ‘enxuta’, com isso, poucos receberão títulos.

Para Charles, não há necessidade de o povo britânico continuar bancando uma monarquia crescente. Acredita-se que seu reinado se diferenciará do de sua mãe em alguns aspectos e há expectativas para entender como isso será aceito, já que Elizabeth II está no trono há quase sete décadas.


+Saiba mais sobre a família real britânica por meio das obras disponíveis na Amazon:

The Queen: The Life and Times of Elizabeth II (Edição Inglês), de Catherine Ryan (2018) - https://amzn.to/2RhgNA7

A Brief History of the Private Life of Elizabeth II, Michael Paterson (2012) - https://amzn.to/394Qjsq

God save the queen - O imaginário da realeza britânica na mídia, de Almeida Vieira e Silva Renato (2015) - https://amzn.to/2xTkiGd

Diana. O Último Amor de Uma Princesa, de Kate Snell (2013) - https://amzn.to/2TgHgPO

Vitória, a rainha: Biografia íntima da mulher que comandou um Império, Julia Baird (2018) - https://amzn.to/2T9uEuc

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7