Vitrine » Hollywood

Disparo acidental: a tragédia da família de Marlon Brando

Após um crime em sua mansão, filhos do astro tiveram um trágico fim

Victória Gearini Publicado em 09/05/2020, às 11h59

Marlon Brando e sua filha Cheyenne Brando
Marlon Brando e sua filha Cheyenne Brando - Divulgação

A vida toda embaixo dos holofotes, o sex symbol Marlon Brando tentava conciliar sua carreira de astro de Hollywood com a sua turbulenta vida pessoal. Ao todo, o ator teve 11 filhos com diferentes mulheres, sendo uma delas Tarita Teriipaia, com quem teve dois filhos, Cheyenne Brando e Tehotu Brando.

Durante as gravações do clássico Mutiny on the Bounty, em 1962, Marlon Brando conheceu Tarita, atriz da Polinésia Francesa que, mais tarde, tornou-se sua terceira esposa. A paixão durou até 1972, quando o casal se separou. A guarda das crianças ficou sob responsabilidade de Tarita, que as criou na ilha do Taiti, ao sul de Papeete.

Temendo que os Estados Unidos e os holofotes pudessem corromper as crianças, Marlon Brando proibiu que Cheyenne e seu irmão Tehotu fossem o visitar. "Acho que não vou permitir que eles sigam para os Estados Unidos. Como taitianos, eles são muito confiantes. Eles seriam destruídos no ritmo da vida nos Estados Unidos", disse o astro durante uma entrevista, em 1976. 

No entanto, Cheyenne encarava tal fato como abandono paternal, se pronunciando anos mais tarde para a imprensa. "Vim desprezar meu pai pela maneira como ele me ignorou quando criança. Ele vinha à ilha talvez uma vez por ano, mas realmente não parecia se importar se ele me via ou não. Ele nos queria, mas não nos quis”.

A tragédia da família Brando

Cheyenne parecia a mais afetada com o afastamento do pai, o que a levou a abandonar os estudos na adolescência. Neste período, passou a investir na carreira de modelo, mas para suportar todas as pressões físicas e psicológicas que foi submetida, a jovem passou a usar inúmeras drogas, entre elas LSD, PCP e tranquilizantes. 

Cheyenne Brando, filha de Marlon Brando com a atriz Tarita Teriipaia / Crédito: Wikimedia Commons

 

A carreira de modelo durou pouco, pois em 1989 sofreu um grave acidente de carro, onde quebrou sua mandíbula, lacerou um de seus olhos e rasgou uma orelha. Na época, Marlon Brando estava gravando o filme The Freshman em Toronto e interrompeu as filmagens para cuidar da filha em Los Angeles. Após o ocorrido, a jovem entrou em uma profunda depressão. 

Ainda em 1989, Cheyenne ficou grávida de seu namorado Dag Drollet, filho de Jacques Drollet, até então membro da Assembleia da Polinésia Francesa. O casal se conheceu em 1987, durante uma reunião, pois ambas famílias eram amigas. Marlon Brando ficou animado com a união, convidando Cheyenne e Dag para morar com ele enquanto a criança não nascia. 

Tudo parecia ir bem, até que no dia 16 de maio de 1990, Drollet foi morto a tiros pelo meio-irmão de Cheyenne, Christian, filho de Brando com a atriz Anna Kashfi. O trágico episódio aconteceu na casa do astro Marlon Brando. Segundo Christian, o tiroteio teria sido acidental, pois naquela noite, Drollet teria abusado fisicamente de Cheyenne.

Revoltado com a confissão da meia irmã, o rapaz afirmou na época que teria ido tirar satisfações com Drollet, no entanto, o gatilho disparou após o cunhado tentar retirar a arma de sua mão. Christian foi autuado dois dias depois, sob a acusação de assassinato em primeiro grau.

Christian Brando, filho de Marlon Brando com a atriz Anna Kashfi / Crédito: Wikimedia Commons

 

Embora conivente com a situação, Cheyenne fugiu para o Taiti, muito abalada com o ocorrido. Em 26 de junho de 1990, ela deu à luz ao Tuki Brando, mas logo foi internada em um hospital psiquiátrico, após tentar suicídio duas vezes. Em dezembro do mesmo ano, a jovem foi declarada deficiente mental por um juiz francês, o que a impossibilitou de testemunhar no julgamento de Christian.

O trágico fim dos filhos de Brando 

Pouco tempo depois, a jovem acusou publicamente Marlon Brando de tê-la molestado e de ser cúmplice no assassinato do namorado. O astro, por sua vez, negou todas as acusações. Cheyenne passou anos em hospitais psiquiátricos e, posteriormente, foi diagnosticada com esquizofrenia. Declarada incapaz de cuidar do próprio filho, a modelo perdeu a guarda de Tuki, que foi direcionado a sua mãe.

Em 16 de abril de 1995, Cheyenne Brando tirou a sua própria vida na residência de sua mãe, em Puna'auia. O corpo foi enterrado na cripta da família de Dag Drollet e tanto Marlon Brando, quanto seu meio-irmão Christian, não puderam comparecer ao funeral no Taiti. 

Sem o testemunho de Cheyenne, Christian aceitou um acordo judicial se declarando como culpado da acusação de homicídio, sendo condenado a 10 anos de prisão. No entanto, o rapaz cumpriu cinco anos em regime fechado e o restante em liberdade condicional. Anos após o crime, em um entrevista, Christian afirmou que dada as circunstâncias, duvidava da veracidade das supostas agressões que a irmã teria sofrido do ex namorado. "Sinto-me um idiota completo por acreditar nela", desabafou. 


+Saiba mais sobre grandes nomes de Hollywood por meio de obras disponíveis na Amazon:

Marlon Brando, de François Forestier (2014) - https://amzn.to/2wwnTcQ

Elizabeth Taylor: The Last Star (Edição Inglês), de Kitty Kelley (2011) - https://amzn.to/3bixNNW

Grace Kelly: A Vida da Princesa de Hollywood, de Donald Spoto (2013) - https://amzn.to/3dqDxar

Clark Gable, in Pictures: Candid Images of the Actor's Life (Edição Inglês), de Chrystopher J Spicer (2020) - https://amzn.to/2WDIIhh

Fragmentos: Poemas, Anotações Íntimas, Cartas, de Marilyn Monroe (2011) - https://amzn.to/2QA6UgD

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W