Bandeira pirata

As várias bandeiras piratas

Fabio Marton Publicado em 06/08/2016, às 08h25 - Atualizado em 23/10/2017, às 16h36

A bandeira pirata em três versões
A bandeira pirata em três versões - divulg.
Sorriso feliz
Jolly Roger é o nome com que os piratas da Era Dourada da Pirataria, o começo do século 18, batizaram suas bandeiras. Ninguém sabe a origem exata do termo, que significa “Rogério Feliz”. Provavelmente, era um termo genérico para uma pessoa alegre, usado ironicamente pelo “sorriso” da caveira. O modelo mais icônico, reproduzido em filmes, foi usado pelos bucaneiros Black Sam Bellamy, Edward England e possivelmente Edward Teach, o Barba Negra, 
todos ativos no começo do século 18.

Um brinde
Diferentemente do que aparece nos filmes, o modelo clássico não era o único. O pirata galês Bart Roberts preferiu retratar a si próprio dividindo um drinque com a morte – num design não exatamente feliz. Ainda assim, era um tipo de Jolly Roger. 

Ao ataque
Os filmes também não mostram que havia uma segunda bandeira. A preta era hasteada na hora em que o navio revelava suas intenções de saquear – até a aproximação, piratas usavam bandeiras falsas, fazendo-se passar por navios comerciais. A versão negra indicava paz: a vítima tinha a chance de se entregar sem luta, e os piratas costumavam honrar a promessa. Se houvesse resistência, era hasteada então a bandeira vermelha, sinalizando que eles atacariam violentamente e sem trégua. A bandeira acima é do legendário Henry Every, que atuou duas décadas antes de Teach, Roberts e os outros mencionados e conseguiu se aposentar com o butim e sem ser preso.