Cacha-pregos

Pescadores nordestinos criaram a expressão

Bruno Vieira Feijó Publicado em 01/10/2007, às 00h00 - Atualizado em 23/10/2017, às 16h36

Aventuras na História
Aventuras na História - Arquivo Aventuras

Comum no Nordeste, trata-se de um desvio lingüístico. No português arcaico é “cacha-pregos”, nome de um vilarejo da ilha de Itaparica, Bahia, assim chamado devido a sua atividade pesqueira. “O verbo cachar quer dizer esconder e veio do francês cacher, que, por sua vez, tem origem no latim coactare”, diz Américo Venâncio Filho, lingüista da Universidade Federal da Bahia. Cacha-pregos seria algo como “esconde-pregos”, pois os peixes-pregos que entram no rio Jaguaripe não conseguem voltar ao mar por causa da maré baixa. Como Cacha-pregos ficava longe da capital, Salvador, os pescadores que iam até lá o transformaram em sinônimo de lugar distante.