Espartano: Criança guerreira

Espartano: Criança guerreira

01/08/2007 00h00 Publicado em 01/08/2007, às 00h00 - Atualizado em 23/10/2017, às 16h36

Aventuras na História
Aventuras na História - Arquivo Aventuras

Em Esparta, o menino ficava em casa até os 7 anos, quando era entregue aos cuidados do governo, que faria do pirralho um guerreiro. Os atenienses eram educados de forma mais completa. O Estado oferecia educação física, formação musical e alfabetização – mas só para os garotos.