Fast food: Fome apressada

O sucesso e os problemas do fast food

01/12/2007 00h00 Publicado em 01/12/2007, às 00h00 - Atualizado em 23/10/2017, às 16h36

Aventuras na História
Aventuras na História - Arquivo Aventuras

Invenção dos americanos no início do século 20, o fast food (comida rápida) se tornou um sucesso em algumas décadas. Uma história de praticidade e conseqüências nada saudáveis.

1904 - HAMBÚRGUER

Pensar em fast food é pensar hambúrguer, o principal recheio dos sanduíches. Levado para os Estados Unidos na metade do século 19 por alemães provenientes de Hamburgo, a iguaria foi apresentada ao público do país na feira mundial de Saint Louis, em 1904.

1921 - LANCHONETE

As batatas fritas foram à América após a Primeira Guerra, levadas da Europa por soldados. Ao lado do hambúrguer, formaram a grande dupla das lojas – e dariam início à cultura do fast food. A primeira lanchonete foi a White Castle, em 1921 – a rede ainda existe.

1931 - DRIVE-THRU

O que seria mais prático do que comer nos carros? A idéia surgiu na Pig Stands, em Dallas. A placa “drive-thru” (“dirija por”) fez sucesso.

1937 - MCDONALD’S

Os irmãos Richard e Maurice McDonald abriram um drive-thru, na Califórnia, iniciando o que seria o McDonald’s.

1948 - ETAPAS

No McDonald’s, o cliente passou a pegar o próprio pedido no balcão e o preparo da comida foi separado por etapas.

1952 - NO BRASIL

O americano Robert Falkenburg abriu o Bob’s no Rio de Janeiro. Em 1989, foi criada outra rede no país, a Habib’s.

1954 - FRANQUIAS

O modelo dos McDonald’s se espalhou graças a Ray Kroc (que inventara o milk-shake em 1937). Em 1954, ele comprou o direito de franquear a lanchonete, criando a rede que nunca mais parou de crescer, graças, em boa parte, aos preços baixos.

Anos 60 e 70 - RAPIDINHOS

Novas lojas com o mesmo modelo do McDonald’s haviam surgido, como Dunkin’ Donuts e KFC (Kentucky Fried Chicken). O consumidor, concentrado nos centros urbanos, queria ganhar tempo e aderiu de vez a essa comida pouco saudável, instalada perto do trabalho e das escolas, pela facilidade e rapidez que as lojas ofereciam.

Anos 80 - SLOW FOOD

Comer rápido era sucesso no fim do século, mas não era nenhuma unanimidade. Em 1989, surgiu o movimento Slow Food (comida lenta), em defesa da culinária regional. Hoje, já são 80 mil associados espalhados pelo mundo. As conseqüências do que o sujeito come começariam a ser discutidas nos anos seguintes.

Século 21 - RISCO À VIDA

Americanos gastaram 110 bilhões de dólares com fast food em 2000 e boa parte deles está acima do peso. A situação foi exibida no documentário Super Size Me, de 2004. O cineasta Morgan Spurlock passou um mês comendo só no McDonald’s, engordou 11 quilos, teve problemas de saúde e mostrou que fast food pede moderação.