O mais antigo comércio, tumba de Herodes e tragédias naturais

O mais antigo comércio, tumba de Herodes e tragédias naturais

01/06/2007 00h00 Publicado em 01/06/2007, às 00h00 - Atualizado em 23/10/2017, às 16h36

Aventuras na História
Aventuras na História - Arquivo Aventuras

O bom e velho comércio

O mais antigo ponto comercial do Oriente Médio pode ter sido descoberto. Arqueólogos acreditam que o sítio iraniano Pardis, ao sul da capital do Irã, era uma zona industrial que funcionava há 7 mil anos. Lá eles encontraram objetos como fornos de tijolo, rodas de cerâmica, fusos de tear e cerâmicas artesanais, que teriam sido fabricadas no local.

A tumba do rei herodes

Arqueólogos da Universidade Hebraica de Jerusalém, em Israel, afirmaram ter encontrado a tumba do rei Herodes, o “rei dos judeus”, que governou a Judéia de 37 a.C. a 4 a. C., quando morreu. O túmulo foi descoberto numa colina chamada Herodium, no deserto da Judéia. O rei Herodes é o que, de acordo com a Bíblia, foi o responsável pelo episódio do Massacre dos Inocentes – quando teria mandado matar todos os meninos com menos de 2 anos na época em que Jesus teria nascido.

Vítimas portuguesas

Pesquisadores da Academia do Museu de Ciências dizem ter resolvido um mistério português de três anos. Os 3 mil esqueletos encontrados então por trabalhadores que escavavam um convento do século 17 são de vítimas do terremoto que devastou Lisboa em 1755. O tremor de terra do dia 1º de novembro, seguido por um tsunami e um incêndio que durou seis dias, foi um dos maiores desastres naturais da Europa. Acredita-se que cerca de 60 mil pessoas tenham morrido. Os corpos podem ajudar os cientistas a entender melhor a tragédia.