Videogames: Jogos de guerra

Série de TV conta a história do videogame, que surgiu da tecnologia militar

Cláudia de Castro Lima Publicado em 21/11/2012, às 00h00 - Atualizado em 23/10/2017, às 16h36

Aventuras na História
Aventuras na História - Arquivo Aventuras

Não fosse a guerra, você hoje não poderia jogar videogame. Ou pelo menos eles não seriam tão sofisticados. A "Era do Videogame", documentário em cinco capítulos da Discovery Channel, descreveu a evolução dos jogos eletrônicos – e como eles foram desenvolvidos a partir da tecnologia militar.

Tudo começou em 1958. Em plena Guerra Fria entre Estados Unidos e União Soviética, o físico nuclear americano William Higinbotham, do Brookhaven National Laboratories, criou o primeiro jogo de computador em que duas pessoas interagiam, o Tennis For Two. Para isso, fez uso da tecnologia para criar simulações de lançamento de mísseis e prever os resultados de uma guerra nuclear. Três anos depois, em meio à corrida espacial, o estudante de engenharia americano Steve Russel também viajou nessa história de sair da Terra. E criou Spacewar!.

O mercado de games, depois disso, só fez crescer. O desenvolvimento tecnológico permitiu a criação de plataformas caseiras para jogar esses games, os consoles, em vez dos caríssimos e ainda enormes computadores. Essas e outras histórias serão contadas em cinco episódios, a partir de 16 de maio.

 

A evolução dos games

Década por década, os grandes sucessos

1950

Com Tennis for Two, duas pessoas podiam se enfrentar num jogo de computador

1960

Spacewar! foi desenvolvido em um computador enorme – só ele valia 120 mil dólares

1970

Os gráficos de Pac Man, lançado em 1979, já eram coloridos e o jogo tinha mais interatividade

1980

Em 1985, surgia o megassucesso Super Mario Bros.: desenhos em 3D e melhor definição

1990

Um dos mais populares jogos de luta, Mortal Kombat, de 1993, tinha vários recursos visuais

2000

Os games são quase filmes, como The Sims, jogo de simulação da vida real