Curiosidades » Reino Unido

Palácio de Buckingham e tentativas de assassinato: 5 curiosidades sobre a rainha Vitória

A monarca que morreu em 1901, se tornou um forte símbolo do imperialismo britânico

Fabio Previdelli Publicado em 18/09/2020, às 12h30

Foto da rainha Vitória
Foto da rainha Vitória - Getty Images

Alexandrina Victoria nasceu em 24 de Maio de 1819 no Palácio de Kensington, tornando-se Rainha do Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda e imperatriz da Índia em 20 de junho de 1837, quando tinha apenas 18 anos.

O reinado de Vitória só terminou em 22 de janeiro de 1901, há exatos 119 anos, passando a ser uma das monarcas mais famosas da Grã-Bretanha e eterno símbolo do imperialismo britânico.

A longa trajetória da monarca, que passou mais de seis décadas no trono, é permeada de curiosidades e peculiaridades. Conheça 5 delas abaixo:

1. Vitória não nasceu para ser rainha

A rainha Vitória, em pintura oficial / Crédito: Wikimedia Commons

 

Quando ela nasceu, Vitória era a quinta na fila do trono. Seu avô era o rei George III, que era pai de George IV — que por sua vez, teria uma filha chamada princesa Charlotte.

Porém, Charlotte morreu em 1817, vítima de complicações durante o parto. Isso levou ao pânico sobre quem seria o sucessor de George IV. Seu irmão mais novo, William IV, assumiu o trono, mas não conseguiu produzir um herdeiro.

O próximo irmão mais novo foi o príncipe Edward, que morreu em 1820. Ele teve uma filha: Vitória, que se tornou rainha após a morte de seu tio, William IV.


2. Vitória mudou a realeza para o Palácio de Buckingham

Antes de Vitória chegar ao trono, a realeza britânica havia morado em várias residências, incluindo o Palácio de Santiago, o Castelo de Windsor e o Palácio de Kensington. No entanto, três semanas após herdar a coroa, Vitória se mudou para o Palácio de Buckingham.

Ela foi a primeira soberana a governar a partir do palácio. Assim, o lugar foi renovado e continua sendo usado como lar pessoal e simbólico da monarquia até hoje.


3. Vitória foi a primeira a usar branco no dia do casamento

Foto da rainha Vitória / Crédito: Getty Images

 

Hoje o costume pode ser bem comum, mas antigamente a mulheres costumavam a usar seus vestidos favoritos no dia da cerimônia.

Essa mudança só ocorreu com Vitória, que optou por usar um vestido de cetim branco. Além disso, o traje também incluía uma coroa de flores de laranjeira, um colar e brincos de diamante e um broche de safira.

A partir de então, começou uma tradição de vestidos de noiva brancos que continua até hoje.


4. Ela era portadora de uma “doença real”

Vitória era portadora de hemofilia, uma doença hereditária rara que impede a coagulação do sangue. A condição apareceu em muitas famílias reais europeias — como as da Rússia czarista e da Espanha — chegando até a rainha Vitória. O filho da monarca, Leopold, teve a doença e morreu após uma queda que provocou uma hemorragia cerebral.


5. Vitória sobreviveu a várias tentativas de assassinato

Houve pelo menos cinco tentativas de assassinato contra Vitória. A primeira delas foi em junho de 1840, quando Edward Oxford tentou atirar na monarca enquanto ela e Albert passeavam de carruagem à noite. Além dessa vez, ela sobreviveu a outras tentativas que ocorreram em 1842, 1949, 1850 e 1872.


+ Saiba mais sobre a Era Vitoriana através de grandes obras:

A Era Vitoriana, Élio Chaves Flores e Iris Helena Guedes (2000) — https://amzn.to/2NLy4Ae

Vitória, a rainha: Biografia íntima da mulher que comandou um Império, Julia Baird e Denise Bottmann (2018) — https://amzn.to/2NMzKJP

História Concisa da Grã-Bretanha, de W. A. Speck (2013) — https://amzn.to/33FeKdj

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W