Curiosidades » Personagem

Traída pelo marido e perseguida pela mídia, Jacqueline Kennedy foi alvo de polêmica campanha de difamação

Após a morte de JFK, Jackie sentiu que sua família havia se tornado um alvo — e as coisas ficaram ainda mais complicadas quando ela tentou apagar a imagem de “eterna viúva presidencial”

Isabela Barreiros Publicado em 28/08/2020, às 09h00

Jacqueline Kennedy, ex-primeira dama dos Estados Unidos
Jacqueline Kennedy, ex-primeira dama dos Estados Unidos - Wikimedia Commons

Após o assassinato de seu marido, John F. Kennedy, presidente dos Estados Unidos, Jacqueline começou a acreditar que toda sua família havia se tornado um alvo. Além dele, seu cunhado, o senador Bob Kennedy, também foi assassinado anos depois. A partir desses acontecimentos, a ex-primeira dama decidiu que deveria deixar os Estados Unidos com seus filhos.

O casamento com Aristóteles Onassis, um rico magnata grego, fez sentido — cinco anos depois do crime público, ela queria estar longe de seu país natal e com acesso ao tipo de proteção que necessitava. No dia 20 de outubro de 1968, eles se casaram em Skorpios, uma ilha grega particular de Onassis, no mar Jônico.

Jackie e Aristotle Onassis / Crédito: Getty Images

 

O matrimônio lhe rendeu publicidade negativa, visto que muitos consideravam Jacqueline como uma “eterna viúva presidencial”. Ao casar-se em um “curto” intervalo de tempo, ela estaria abandonando essa imagem imposta a ela.

Ainda assim, no começo, parecia estar dando certo. Em um curto período, no entanto, controvérsias começaram a aparecer. Em um momento turbulento, a união passou a ficar repleta de infidelidade, ausências e desprezo familiar.

O conflito ainda atingiu seu auge em 1972, quando Onassis se cansou do fato de Jackie frequentemente processar a mídia por invasão de privacidade. O marido começa, então, uma campanha de difamação contra a ex-primeira dama.

No mesmo ano, o magnata avisou fotógrafos sobre a localização exata da mulher, que estava em uma praia grega completamente sem roupas. As fotos de Jacqueline caminhando casualmente pela areia da ilha foram compradas e publicadas por Larry Flynt, editor da revista Hustler.

O caso trouxe mídia negativa para a ex-Kennedy e também para a família como um todo. Como não sabia que seu próprio marido havia denunciado o local em que ela estava, Jackie exigiu que ele processasse todas as publicações que veicularam as imagens. A partir desse evento, a mídia começou a chama-la informalmente de Jackie O.


+ Saiba mais sobre a vida da primeira dama dos Estados Unidos, Jacqueline Kennedy, por meio das obras a seguir:

The Good Son: JFK Jr. and the Mother He Loved (English Edition), Christopher Andersen (2014) - https://amzn.to/2NDwhfl

Jackie, Janet & Lee: The Secret Lives of Janet Auchincloss and Her Daughters, J. Randy Taraborrelli (2018) - https://amzn.to/2N1rO6U

Kennedy: A Captivating Guide to the Life of John F. Kennedy and Jacqueline Lee Kennedy Onassis, Captivating History - https://amzn.to/2BXkN0x

Jacqueline Bouvier Kennedy Onassis: The Untold Story (English Edition), Barbara Leaming (2014) - https://amzn.to/2qQM7LB

Jackie editora: A vida literária de Jacqueline Kennedy Onassis, Greg Lawrence (2015) - https://amzn.to/2NtHJK2

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W