Curiosidades » Personagem

O dia em que Jim Carrey descobriu que tinha apenas '10 minutos de vida'

Em 2018, enquanto morava no Havaí, o astro recebeu a pior notícia de sua vida

Alana Sousa Publicado em 24/10/2020, às 10h00

Jim Carrey em cena do filme O Mentiroso (1997)
Jim Carrey em cena do filme O Mentiroso (1997) - Divulgação/Universal Pictures

A chance de recebermos uma notícia de que temos apenas alguns minutos de vida é improvável. Nas telonas, a trama é sempre bem recebida e costuma fazer sucesso, no entanto, na vida real, a informação tem bem menos chance de acontecer. Indo contra a probabilidade, o ator Jim Carrey revelou em seu livro autobiográfico o dia que descobriu que teria apenas 10 minutos antes de morrer.

Carrey, que é um dos atores mais renomados de Hollywood e já estrelou em produções como O Show de Truman (1998), O Máskara (1994) e Brilho Eterno de uma Mente sem Lembranças (2004), lançou a obra intitulada Memoirs and Misinformation (Memórias e Desinformação, em tradução livre) em julho deste ano. Nela, relembra histórias que marcaram sua carreira e sua vida pessoal, como um dos momentos mais desesperadores de sua vida.

Apenas 10 minutos

Logo após o lançamento do livro, ainda em julho de 2020, Jim deu uma entrevista ao programa americano Tonight Show, apresentado por Jimmy Fallon, e contou sobre a situação insólita.

O caso aconteceu quando o ator morava no estado do Havaí, nos Estados Unidos, em janeiro de 2018. Certo dia, estava em sua casa escrevendo quando sua assistente lhe telefonou desesperada para dar a péssima notícia. “[...]Eu estava lá. Estava escrevendo. A minha assistente, Linda, me ligou chorando, e disse: 'Só temos mais 10 minutos'”.

Jim Carrey no programa de Jimmy Fallon / Crédito: Divulgação/Youtube

 

Sem saber como reagir, Jim tentou procurar por sua filha, queria passar seus últimos momentos ao lado dela. Porém, a cidade estava um caos, pessoas tentando se locomover a pé, outras tentando sair da região de carro; era impossível encontrar Jane Carrey no meio do tumulto.

Sem esperanças, o astro decidiu apenas esperar a morte iminente. Na conversa com Fallon, Carrey revelou: “Eu simplesmente decidi fazer uma lista de coisas pelas quais sou grato [...] Juro por Deus, eu simplesmente não podia deixar de pensar nas coisas maravilhosas que já aconteceram comigo e nas bênçãos que tive. Foi lindo”.

Passado os 10 minutos, a ilha continuava intacta e, os moradores, confusos. Foi quando descobriram que os mísseis eram um alarme falso, erroneamente enviado pelas autoridades ao celular dos residentes americanos.

A mensagem que foi capaz de colocar todo o Havaí em estado de emergência era: “Ameaça de míssil balístico em direção ao Havaí. Procure por abrigo imediatamente. Isto não é uma simulação”. Mas em alguns minutos fora desmentida pelas redes sociais, na época, a rede televisiva CNN afirmou que um erro de um funcionário tinha causado todo aquele pânico.

Sem mais explicações, o governo deixou que as pessoas se acalmassem sozinhas, o que para Jim Carrey não foi fácil. Enfurecido, o artista ficou “put*, e cabeças rolaram!”, falou em tom irônico.


+Saiba mais sobre o tema através das obras disponíveis na Amazon

Memoirs and Misinformation: A novel, Jim Carrey, Dana Vachon (2020) - https://amzn.to/3olCm19

Hollywood: 131, de Charles Bukowski (1998) - https://amzn.to/2UXDWKe

Hollywood Babylon: The Legendary Underground Classic of Hollywood's Darkest and Best Kept Secrets (Edição Inglês), de Kenneth Anger (1981) - https://amzn.to/2RurMWU

O livro do cinema, de Vários autores (2017) - https://amzn.to/2VeOS52

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W